Submissões Recentes

Item
APROXIMAÇÕES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DE OBRAS DE ARTE (BRASIL, ARGENTINA E COLÔMBIA)
(2023-09-21) Perino, Gustavo
A precificação das obras de arte é complexa devido às variáveis que são próprias do mercado da arte. O conhecimento dessas variáveis é indispensável para realizar, de maneira assertiva, uma aproximação do valor de uma obra de arte. Muitos estudos publicados sobre precificação baseiam-se, exclusivamente, na análise de dados comerciais, sem a análise contextual do artista, resultando numa avaliação inerte que não dialoga com a realidade. Neste artigo, pretende-se mencionar as diferentes aproximações metodológicas usadas na avaliação de obras de arte, desde a profissão do perito avaliador, figura independente não vinculada à comercialização das peças, que tem grandes conhecimentos do contexto artístico no qual o artista está inserido.
Item
Breve análise sobre o tratamento contábil das obras de arte nas demonstrações financeiras do Banco Santander Brasil e Fundação Itaú para Educação e Cultura
(2023-09-21) de Souza, Fernando Oliveira Nunes
O presente trabalho tem como objetivo analisar brevemente o tratamento contábil de ativos culturais nas demonstrações financeiras relativas aos bancos Santander Brasil e Itaú Unibanco (por meio da Fundação Itaú para Educação e Cultura), duas das maiores instituições financeiras do país. Por meio de análise das demonstrações contábeis das citadas instituições, foi possível observar de que forma os ativos culturais são contabilizados como parte do patrimônio, nesse caso, as obras de arte pertencentes às coleções corporativas destes bancos. Para realizar tal pesquisa, foi estudada a bibliografia a respeito das práticas contábeis relativas aos ativos culturais, também conhecidos como heritage assets em inglês, levantamento este que revelou uma ampla variedade de tratamentos contábeis utilizados no Brasil e no mundo. Como resultado, foi demonstrado que as obras de arte não ganham relevância nas demonstrações financeiras das respectivas instituições e não geram informações específicas a respeito de suas políticas contábeis utilizadas para reconhecimento e mensuração. Como hipótese para a insuficiência de dados a respeito do tratamento contábil das obras de arte, pode-se supor também que a falta de normas específicas e adequadas para tal classe de ativos contribua para insuficiência de informações nas demonstrações contábeis. Outra hipótese poderia dizer respeito às dinâmicas próprias do sistema artístico na atribuição valores econômicos a estes objetos por meio das transações do mercado de arte, dificultando assim a tradução de valores simbólicos, culturais e estéticos em termos monetários. Ainda, entende-se que é necessário que os ativos culturais ainda apresentem melhor tratamento contábil por parte das entidades que destes se beneficiam, pois a variedade de práticas existentes pode diminuir a qualidade das informações disponíveis aos usuários.
Item
AUDITORIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO DE ACERVOS DE OBRAS DE ARTE: A IMPORTÂNCIA NA PREVENÇÃO DA LAVAGEM DE DINHEIRO
(2023-09-21) Parão, Caroline; Miranda, Claudio
A arte, ao longo de séculos, tem desempenhado um papel significativo como expressão da criatividade humana, conectando pessoas além das fronteiras culturais. Entretanto, essa valiosa forma de expressão também se tornou um alvo para atividades ilícitas, incluindo a lavagem de dinheiro. Nesse cenário, tanto o planejamento econômico quanto a auditoria de acervos de obras de arte surgem como ferramentas indispensáveis na detecção e prevenção dessas práticas ilegais. O planejamento econômico permite uma gestão eficiente dos acervos, incluindo a avaliação do valor das obras, a diversificação do portfólio e a análise de riscos relacionados à lavagem de dinheiro. Por sua vez, a auditoria desempenha um papel crucial na verificação da origem lícita dos recursos financeiros envolvidos nas transações artísticas, identificando transações suspeitas e assegurando a conformidade com as regulamentações aplicáveis. Dessa forma, o planejamento econômico e a auditoria se tornam peças-chave na proteção da integridade do mercado de arte e na prevenção da utilização indevida da arte como um meio de lavagem de dinheiro. Pensando o objetivo deste trabalho é estudar e discutir a relevância da auditoria e do planejamento econômico no contexto dos acervos de obras de arte, enfocando sua contribuição para a prevenção da lavagem de dinheiro.
Item
UMA CIDADE EM TRANSFORMAÇÃO, UM MERCADO EM ORGANIZAÇÃO: RIO DE JANEIRO E O COMÉRCIO DE ARTE E DE ANTIGUIDADES
(2023-09-21) Baraçal, Anaildo
Rio de Janeiro, a capital colonial do Brasil se torna a sede da Coroa portuguesa em 1808 e, entre suas transformações, passa a contar com Mercado de Arte, propiciado pelos negociantes estrangeiros, em especial ingleses e franceses, favorecido por afluentes consumidores e pelas informações sobre as novas correntes estéticas trazidas pelos membros da Colônia Lebreton, a integrarem a Escola de Ciências, Artes e ofícios e depois Academia Imperial de Belas Artes, com seu acervo e exposições, e a instituição da Impressão Régia, Real Biblioteca, Teatro São João e Museu Nacional, no qual se viam quadros, esculturas, antiguidades e objetos etnográficos de povos indígenas. O estabelecimento do Banco do Brasil, da Real Junta de Comércio, da Praça do Comércio e de companhia de seguros, a par de aparato legislativo e regulatório deram condições financeiras e estruturaram a economia de mercado. Em meio a levantamentos em anúncios em periódicos do acervo da Biblioteca Nacional – Rio de Janeiro, a recuperação da trajetória de três obras de arte de Tomás Maria Hipólito Taunay, desenhos a servirem de base para litografias, financiadas por subscrição, contribuiu para a compreensão da construção do Mercado de Arte no Rio de Janeiro em paralelo à da elaboração do objeto, futuro, em negociação.
Item
Brazilian Contemporary art in the international art market
(2023-09-21) Moreno, Ana Paula
With changes in the art world, the Brazilian Contemporary art becomes an interesting subject to be analyzed in its relationship to the art market dynamics. The international art market has been growing since late 90s thanks to globalization. In this sense, the problematization of the research lies in an economical perspective of the art market to understand Brazilian Contemporary art internationalization through art fairs, biennials, art galleries and auction houses. With this analysis, the objective is to present an opinion about the panorama of Brazilian Contemporary art and its international market insertion.