Submissões Recentes

Item
Competição interagências. Serviços públicos prestados em regime de concorrência dentro da Administração Pública e fora dela: uma análise do sistema de registro de direitos autorais no Brasil
(2023-10-19) PORTELLA, MARCUS
A pergunta central da presente pesquisa é a seguinte: as regras de mercado, em especial as regras da competição, podem ser satisfatoriamente transpostas do ambiente puramente privado para a prestação de serviços públicos, em especial nos serviços de registro de direitos autorais prestados pela própria Administração Pública, a exemplo das obras literárias e musicais? Haveria o atendimento à demanda legítima por mais eficiência? Ou essa competição atrairia incertezas informacionais, redundâncias administrativas indesejadas, insegurança por parte dos usuários e dos mercados relevantes (editorial e musical), dentre outras externalidades negativas, com prognóstico de descontrole das atividades tipicamente estatais? A busca por respostas para essas perguntas pode ajudar no direcionamento estratégico da Administração Pública, no sentido de uma maior abertura ou fechamento à competição, não apenas em relação aos serviços de registro de direitos autorais como também em relação a outras atividades estatais.
Item
As metodologias de rating ESG e suas divergências
(2023-12-18) Vieira, Renata Corrêa
O Ambiental, Social e Governança (ESG) refere-se a um conjunto de critérios utilizados para avaliar o desempenho de uma empresa nos aspectos Ambientais, Sociais e Governanças corporativa. As metodologias de Rating ESG são utilizadas para avaliar o desempenho das empresas em relação a esses critérios, fornecendo uma medida objetiva do seu comprometimento com práticas sustentáveis e responsáveis. O primeiro objetivo desta pesquisa é discutir o conceito de ESG, da metodologia ESG, sua evolução no Brasil, no mundo e sua importância. O segundo objetivo é explorar as metodologias de Ratings de ESG fornecidas por agências renomadas, como S&P, Sustainalytics, Refinitiv e MSCI. Serão apresentadas informações sobre como essas agências avaliam as empresas em relação aos critérios ESG, destacando suas abordagens e metodologias específicas. O terceiro objetivo é discutir as divergências dos Ratings ESG entre as agências, o fato dos Ratings ESG não terem padrões obrigatórios e nem uma metodologia única para a estimação das métricas ESG, o que pode levar a divergências na avaliação de uma mesma empresa por diferentes agências e dificultar a comparação entre as empresas e a tomada de decisão por investidores. A necessidade de uma maior transparência nas métricas e classificações ESG surge como resposta aos debates contínuos e ao ruído percebido associado às avaliações ESG. O ponto principal é garantir a clareza e a compreensão dessas métricas para os usuários, com o intuito de mitigar as ambiguidades inerentes e mal-entendidos frequentes presentes nas discussões sobre as classificações ESG. A transparência em relação aos critérios e metas específicos é crucial para que as empresas possam desenvolver estratégias e práticas corporativas alinhadas às expectativas das métricas ESG. Além disso, a transparência nessas métricas assume importância significativa para os investidores, que as utilizam como parte essencial de seus processos de análise de investimentos. Assim, o aprimoramento da transparência nas métricas ESG não apenas contribui para a qualidade das práticas corporativas, mas também fortalece a utilidade dessas classificações como ferramenta essencial na análise de investimentos, beneficiando assim as partes interessadas. Este estudo utilizou metodologia de pesquisa bibliográfica para sua realização. Quanto à natureza, classifica-se como descritivo, visando fornecer uma análise aprofundada sobre a temática em questão.
Item
“O profeta vascaíno”: a ascensão política de Eurico Miranda no Club de Regatas Vasco da Gama (1986-2001)
(2024-02-08) Marcolan, Letícia Costa
A pesquisa tem como objetivo central investigar a ascensão política de Eurico Miranda no Club de Regatas Vasco da Gama sob o prisma do “estilo dirigencial” vascaíno. Para isso, em primeiro lugar, é preciso compreender as representações sociais que compõem a identidade clubística vascaína, o vascainismo. Chamei tal fenômeno de “narrativa da resistência”, uma vez que prescreve a ideia de que o Cruzmaltino, supostamente desde a sua fundação, é o clube que luta “contra tudo e contra todos”, especialmente no período analisado por essa dissertação. Posteriormente, tratei da persona do dirigente esportivo, tendo como referência a díade Antônio Soares Calçada - Eurico Miranda. Reconheço que, em certos momentos, seus estilos de liderança se complementam, mas, acima de tudo, observo que eles se opunham. Por fim, examino a primeira eleição de Eurico Miranda no Club de Regatas Vasco da Gama, ocorrida em 2001, sustentada por episódios que evidenciam a incorporação e, consequentemente, a reconfiguração da identidade de resistência vascaína por parte de Eurico.
Item
Estratégias de transformação digital na indústria automotiva: evolução das capacidades e ativos digitais na indústria automotiva
(2023-10-03) Sosa, Ricardo David
A transformação digital representa desafios consideráveis para as organizações industriais tradicionais, como as montadoras de veículos. Estudos precedentes contribuíram para definir os principais elementos e dimensões para desenhar uma estratégia de transformação digital, mas ainda carecem de mais evidência de como se avaliar o processo de transformação em andamento. O presente estudo de caso incorpora a dimensão de ativos digitais como complemento aos fatores estratégicos e organizacionais para se mensurar o sucesso das iniciativas de transformação digital na indústria automotiva. Os resultados indicam que competências gerenciais e operacionais são mais importantes que as capacidades tecnológicas e que os ativos digitais fornecem informação importante sobre as capacidades da organização para executar e avaliar a estratégia de transformação digital.
Item
Análise estratégica da aplicação dos recursos do FCO: perspectivas e impactos
(0030-01-24) Santiago, Douglas Antonio de Morais
Este estudo investiga o impacto e a distribuição dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) no período de 2012 a 2022. Utiliza uma metodologia qualitativa e exploratória, analisando legislação, relatórios e dados do Banco do Brasil, bem como bases do governo federal. A pesquisa revela uma tendência do FCO em favorecer áreas de maior renda, sugerindo a necessidade de uma redistribuição mais equitativa para promover um desenvolvimento mais inclusivo. O estudo enfrentou desafios na montagem de bases de dados devido à escassez de informações consolidadas. Contribui preenchendo lacunas acadêmicas sobre políticas de desenvolvimento regional no Brasil, destacando a importância de estratégias de alocação de recursos mais equilibradas.