Definição dos limites da premissa de taxa de retorno real para planos de previdência complementar utilizando o modelo HJM

Data
2019-08-20
Orientador(res)
Pinto, Afonso de Campos
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O objetivo deste trabalho é explorar um método diferente para definição dos limites da premissa de taxa de retorno real para planos de previdência complementar fechada no Brasil, comparando com os limites definidos pela legislação vigente em 2019. O método explorado para definição desses limites será baseado nos resultados obtidos por projeções provenientes da implementação e utilização do modelo de Heath, Jarrow e Morton (1992), com algumas modificações apresentadas em Nojima (2013). Estas modificações resultam na discretização do modelo, na utilização de dois grids de tempo, e na parametrização do modelo em função do prazo de maturidade que, combinadas com o procedimento de Principal Component Analysis (PCA) para construção das estruturas de volatilidade com fatores não correlacionados, viabilizam a utilização do modelo através de simulações numéricas com a aplicação do método de Monte Carlo. Como insumo para os cálculos, esta pesquisa utilizou de dados de curvas de juros reais calculados e divulgados pela ANBIMA, que por sua vez utiliza do modelo de Svensson (1994) e dados de mercado de títulos públicos (NTN-Bs, NTN-F e LTNs). A comparação dos resultados das duas metodologias para definição dos limites foi realizada via Backtesting, observando o retorno real do CDI ocorrido, no período entre 2011 e 2019.


Descrição
Área do Conhecimento