Brevíssima história da teoria do desenvolvimento: de Schumpeter e Prebisch ao novo desenvolvimentismo

Carregando...
Imagem de Miniatura
Arquivos
Data
2021-11
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O desenvolvimentismo clássico foi uma teoria econômica heterodoxa que mostrou que os países precisam de intervenção moderada do Estado na economia para se industrializar. O crescimento depende de investimentos e de uma taxa de lucro esperada satisfatória, garantida pelas tarifas de importação legitimadas pelo argumento da indústria nascente. Os países latino-americanos adotaram essa política industrial a partir da década de 1950 e tiveram altas taxas de crescimento. Mas o argumento da indústria nascente perde validade com o tempo. Na década de 1980, sob a pressão do Norte, os países latino-americanos adotaram as reformas neoliberais e estão quase estagnados desde então. O novo desenvolvimentismo surgiu nos anos 2000, fez a crítica da economia convencional, propôs uma nova estratégia de crescimento focada em uma taxa de câmbio competitiva, e legitimou o uso de tarifas de importação com o argumento da doença holandesa.


Descrição
Área do Conhecimento