Turismo de Base Comunitária no território da Bocaina - Brasil: tecendo parcerias e redes em busca da sustentabilidade

Data
2020
Orientador(res)
Monzoni, Mario
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Diante dos inúmeros impactos negativos causados pelo turismo convencional, o turismo de base comunitária surge como uma importante alternativa para que comunidades tradicionais protagonizem formas mais sustentáveis de se fazer turismo, fortalecendo a coesão social ao estimular o empoderamento e o protagonismo dos indivíduos, além de promover a valorização da história e da cultura local. Nessa direção, o presente trabalho procurou analisar, a partir de um estudo de caso, as estratégias que estão sendo implementadas pela parceria entre o Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT), um movimento da sociedade civil e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para promover o turismo de base comunitária nas comunidades tradicionais caiçaras, quilombolas e indígenas, pertencentes ao território da Bocaina. Através da construção do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS), um espaço de gestão compartilhada, implantou-se uma agenda territorializada, pautada na ecologia de saberes, que reconhece todas as formas de conhecimento, inclusive os saberes tradicionais. A cooperação horizontal entre pesquisadores acadêmicos e pesquisadores comunitários, estabelecida no processo de gestão do OTSS, legitima o trabalho realizado ao dar voz às comunidades tradicionais do território. Para promover e consolidar as iniciativas de TBC na região concebeu-se a Rede Nhandereko de Turismo de Base Comunitária, que atualmente busca desenvolver uma central de comercialização para os roteiros de TBC. Algumas das conclusões deste trabalho permitem reafirmar: (a) Em um território complexo, do ponto de vista da governança ambiental, o TBC, para as comunidades tradicionais da Bocaina, é visto como uma prática social de extrema importância para a manutenção de seus modos de vida e para fortalecer a luta na defesa de seus territórios; (b) a parceria entre o FCT e a Fiocruz, através do OTSS, criou condições relevantes e necessárias para a o sucesso de iniciativas de TBC tais como: um capital social com maior consciência política, mais participativo e colaborativo e com maior coesão social; (c) a construção da Rede Nhandereko de Turismo de Base Comunitária vem permitindo uma extensa troca de saberes entre as três etnias do território (caiçaras, quilombolas e indígenas), inspirando comunidades que buscam implementar iniciativas de TBC, ao mesmo tempo em que procura garantir, um modelo de negócios comunitários para o funcionamento da central de comercialização que ainda está em fase de construção; (d) o trabalho realizado pela parceria, mesmo em um momento político adverso, está sendo capaz de fortalecer os vínculos das comunidades com seu território e sua identidade, através das práticas de TBC que se tornou uma importante ferramenta de luta para assegurar a manutenção da cultura local e a defesa de seus territórios.


Descrição
Área do Conhecimento