FGV Energia - Vídeos

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 7 de 7
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos do COVID-19: Os efeitos do coronavírus no setor elétrico
    (FGV ENERGIA, 2020) Fernandes, Gláucia de Oliveira
    Com a redução da energia elétrica causada pela pandemia, o setor tem sentido um atraso nos investimentos, redução de demanda, perdas e diminuição das atividades de manutenção em todo o mundo. Na Itália, só no início da quarentena, a queda no setor elétrico foi de 8% na primeira semana.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos do COVID-19: Coordenação da área de energia após a pandemia
    (FGV Energia, 2020) Cunha, Paulo César Fernandes da
    Um dos setores mais afetados com a pandemia tem sido a energia elétrica. O coronavírus influenciou drasticamente no setor de comércio e serviços gerando uma queda acentuada na eletricidade. E o suprimento de energia elétrica funciona como um sistema, onde todos os agentes, como consumidores e geradores estão conectados por linhas e redes de transmissão com impactos de ajustes de ofertas e demandas de forma simultânea. Quem explica o tema é o pesquisador Paulo César Cunha, da FGV Energia.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos da COVID-19: Panorama do petróleo com a crise
    (FGV Energia, 2020) Delgado, Fernanda
    Desde o início da pandemia, o mercado do petróleo vem sendo prejudicado por causa do isolamento social, que causou uma redução de consumo de combustíveis no mundo inteiro. Houve uma tensão entre a Arábia Saudita e Rússia, além de uma oferta muito grande de petróleo no mercado internacional, o que desequilibrou o mercado e jogou os preços para baixo. Depois de dois meses, esse preço começa a dar sinais de subida. Quem fala sobre o assunto é a professora e pesquisadora Fernanda Delgado, da FGV Energia.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Energia em foco: o governo e o futuro
    (FGV Energia, 2020) Albuquerque Júnior, Bento Costa Lima Leite de; Castello Branco, Roberto da Cunha; Ferreira Júnior, Wilson Pinto; Quintella, Carlos Otavio de Vasconcellos
    A pandemia da Covid-19 lançou um trauma macroeconômico sem precedentes no mundo, criando um cenário de incerteza para todos os setores, em especial para o setor energético. O Energia em Foco, da FGV Energia, em parceria com a EPBR, convida para o debate os expoentes máximos do segmento decisor do país: o Almirante Bento Albuquerque, Ministro de Minas de Energia; o senhor Roberto Castello Branco, Presidente da Petrobras e senhor Wilson Ferreira Jr., Presidente da Eletrobras. Moderador: Carlos Otavio Quintella - diretor da FGV Energia
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos do COVID-19: Balanço e previsões do setor de eletricidade no país
    (2020-04-14) Abreu, Mariana Weiss de
    Com o grande impacto gerado na economia e na demanda de energia elétrica no Brasil, a pandemia tem refletido em resultados negativos, mesmo com uma maior quantidade de pessoas em casa. O confinamento não tem sido suficiente para suprir a falta de energia gerada pela grande queda no setor industrial e de serviços. Com isso, as previsões para 2020, de forma otimista, apontam que a demanda de energia elétrica no país não deve crescer mais que 4,2%.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos do COVID-19: Os efeitos do coronavírus no setor elétrico
    (2020-04-08) Fernandes, Gláucia
    Com a redução da energia elétrica causada pela pandemia, o setor tem sentido um atraso nos investimentos, redução de demanda, perdas e diminuição das atividades de manutenção em todo o mundo. Na Itália, só no início da quarentena, a queda no setor elétrico foi de 8% na primeira semana. Quem fala mais sobre o assunto é a pesquisadora Gláucia Fernandes, da FGV Energia.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Impactos do COVID-19: Efeitos da pandemia nos setores de Energia Elétrica e Petróleo e Gás
    (2020-04-01) Delgado, Fernanda
    A crise nos setores de energia elétrica e petróleo e gás se destaca no cenário econômico afetado pela pandemia do Covid-19. Segundo a pesquisadora Fernanda Delgado, da FGV Energia, há mais de 18 anos o preço do barril de petróleo não alcança um patamar tão baixo: U$S 20 dólares. Essa grande queda foi ocasionada pela superoferta de produção na Arábia Saudita e na Rússia.