FGV EAESP - CEISA - Livros

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 4 de 4
  • Item
    Manual de avaliação institucional de áreas do setor público
    (Centro de Estudos de Infraestrutura & Soluções Ambientais (FGV/CEISA), 2023-02-15) Pinto, Rogerio F.
    O breve manual contido neste documento apresenta e analisa os vários passos da Avaliação Institucional Setorial (AIS) que é uma derivação das Avaliações Institucionais do Setor Público em geral (AIG). A análise institucional derivada da teoria da economia institucional propõe um processo analítico multinível. Os três níveis propostos são: operacional, de governança e constitucional. O diagnóstico começa com pro- dutos e resultados institucionais e trabalha para trás através da estrutura institucional. Os produtos e re- sultados refletem algum padrão de interação ambiental, que se segue a partir de um conjunto de arranjos institucionais de um determinado ambiente objetivo. O foco do diagnóstico está nos incentivos fornecidos por um conjunto de arranjos institucionais existentes, dado o contexto físico-técnico. Entende-se que os incentivos perversos derivam de uma incompatibilidade entre as regras e os fatos objetivos de uma situação. O design começa com a relação entre o mundo físico e objetivo das instituições, e avança através da sua estrutura. O propósito é criar incentivos que apoiem padrões de interação que gerem resultados preferidos.
  • Item
    Consultoria organizacional: um guia conceitual de princípios, métodos e técnicas
    (Centro de Estudos de Infraestrutura & Soluções Ambientais (FGV/CEISA), 2023-02-01) Pinto, Rogerio F.
    A Consultoria Organizacional é uma prática baseada em princípios, métodos e técnicas com embasamentos teóricos que orientam sua aplicação em projetos de transformação organizacional. A teoria estabelece as relações entre causa e efeito, orientando a prática que, sem fundamentação teórica, é mera gesticulação in- consequente. Por outro lado, reflexões sobre a prática alimentam e enriquecem a teoria. Além de respeitar o embasamento teórico, o consultor, generalista deve familiarizar-se com o conteúdo institucional, organizacional e de políticas públicas do objeto motivador da consultoria. O presente guia conceitual trata deste embasamento e visa preparar o consultor para conduzir cabalmente projetos de Consultoria Organizacional.Nesse sentido, este Guia abrange um resumo dos principais estilos de consultoria, baseados em orientações teóricas e práticas de uma amostra oriunda de consultores internacionais.
  • Item
    Innovating in urban green and blue infrastructure to improve the food-water-energy nexus: an implementation guide for cities and subnational governments
    (FGV EAESP CEISA, 2022-06-20) Macedo, Laura Silvia Valente de; Bellezoni, Rodrigo Augusto; Oliveira, José Antônio Puppim de; Salehi, Pourya; Currie, Paul; Jones, Amy; Hughes, Andrew; Simion, Ioana; Chatfield-Smith, Naomi; Chen, Yihui; Zhang, Xiaoyu; Li, Tianyu; Adeogun, Paul A.; Boothroyd, Thomas
    This is a guide to cities to improve “Food-Water-Energy Nexus” (FWEN) using green and blue infrastructure in cities. IFWEN is a new framework to address old problems in cities: unsustainable use and scarcity of natural resources, inefficient and wasteful management and social inequalities. FWEN is based on “systems thinking” instead of “silos thinking” to help integrate different sectors and departments in managing resources to improve efficiency and quality in the use of food, water and energy. By identifying the connections between these elements and the sectors involved in their governance, this guide adopts an “urban metabolism” approach. It outlines an integrated management vision in providing environmental services to its inhabitants. By considering the synergies and trade-offs between these resources within a collaborative governance approach, the methodology presented here can help urban managers and policy makers on the pathway toward sustainable development. Deployment of Green and Blue Infrastructure (GBI) can improve the FWEN. The FWEN approach addresses several of the Sustainable Development Goals (SDGs) simultaneously, particularly SDG 11 (Sustainable Cities and Communities), and supports the implementation of the 2030 Sustainable Development Agenda.
  • Item
    Manual prático para inovação em gestão dos resíduos sólidos urbanos
    (Centro de Estudos de Infraestrutura e Soluções Ambientais (FGV/CEISA), 2021-06) Paes, Michel Xocaira; Bellezoni, Rodrigo Augusto; Oliveira, José Antônio Puppim de
    O crescimento populacional ocorrido nas últimas décadas, aliado aos intensos processos de urbanização e consumo, têm gerado elevada busca por matéria e energia, além de crescente geração de resíduos. Atualmente, mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas e essa proporção deve aumentar para 70% até 2050 (Nações Unidas, 2017). E são através dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) gerados nas cidades onde se pode identificar a maior parte dos impactos causados por uma gestão ineficaz. Estes resíduos são basicamente divididos em uma fração úmida e orgânica (como resto de alimentos e resíduos vegetais) e outra, composta por materiais secos e com potencial para reciclagem (como plásticos, papéis, vidros e metais). Uma fração menor e menos útil dos resíduos é chamada de rejeito (plásticos metalizados, papéis e plásticos contaminados, fraldas, fezes de animais e lixo de banheiro), cujas características inviabilizam sua comercialização e/ou reciclagem. Avanços tecnológicos e de gestão ocorreram nas últimas décadas em busca das soluções desta problemática, porém, principalmente nos países em desenvolvimento, a gestão dos RSU ainda se apresenta como grandes desafios e obstáculos às gestões públicas municipais. Este manual é fruto do Projeto “Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Urbanos no Brasil: Uma Análise das Inovações Institucionais em Políticas Públicas Municipais”, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e coordenado e executado pelo Departamento de Gestão Pública (GEP) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com foco nas boas práticas de gestão municipal sobre RSU no Brasil, foi idealizado em meados de 2018, sendo iniciado no final do mesmo ano. O plano inicial era lançar sua publicação em 2020 (ano em que a Política Nacional de Resíduos Sólidos completaria 10 anos), porém, devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) sua publicação foi postergada para 2021. A nova data de lançamento coincide com os novos mandatos das prefeituras (que devem ocorrer entre os anos de 2021 e 2024), visando assim, a geração de resultados práticos para estas administrações.