FGV DGPE - Artigos

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 3 de 3
  • Item
    Teletrabalho, produção e gasto público: o que aprendemos com a covid-19?
    (2021) Rocha, Andressa Buss; Corrêa, Daniel; Tosta, Julierme Gomes; Campos, Roberto Paula de Freitas
    O trabalho investiga o comportamento de variáveis associadas à produção e ao gasto público na Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo, Brasil, entre março e julho de 2020, considerando a ampla adesão ao teletrabalho no período – que chegou a alcançar 93,2% do total de trabalhadores do órgão. O fenômeno foi uma das consequências da pandemia de covid-19, que, enquanto escolha de política pública local, envolveu o isolamento social e a necessidade de adaptação para não interrupção da prestação de serviços. A pesquisa é quantitativa, com uso de base de dados extraída de registros institucionais dos principais sistemas eletrônicos utilizados pelo órgão, com itens de despesas analisados a partir do método de Holt-Winters e valores a preços constantes. Os resultados evidenciam que os níveis de produção mantiveram comportamento médio após período inicial de adaptação e que o número de servidores alocado no período manteve-se estável, com ligeira tendência de queda. Houve redução de itens de gastos (água, energia elétrica e deslocamentos) em relação aos seus valores históricos. O trabalho contribui com as pesquisas na área, ao apresentar um estudo empírico envolvendo teletrabalho e administração pública, em contexto singular propiciado pela pandemia, colaborando com informações quantitativas sobre gastos públicos e produção, que corroboram com percepções identificadas em pesquisas qualitativas anteriores. Com relação à identificação de evidências que possam apoiar o desenvolvimento de políticas públicas, há indícios de que um planejamento robusto para racionalização da utilização dos ambientes e estruturas físicas pode ocasionar redução de outros itens de gasto público.
  • Item
    Implementação de políticas e atuação de gestores públicos : experiências recentes das políticas de redução das desigualdades
    (IPEA, 2020) Pires, Roberto Rocha C.; Mello, Janine; Bichir, Renata; Souza, Celina; Fontanelli, Flavio; Massuda, Adriano; Campos, Gastão Wagner de Sousa; Vasconcelos Neto, João Ananias; Pinto, Hêider Aurélio; Rabelo, Carla; Maia, Maurício Holanda; Paim, José Henrique; Nogueira, Jaana Flávia Fernandes; Hêider Aurélio; Castro, Ieda; Colin, Denise Ratmann Arruda; Lotta, Gabriela; Ribeiro, Vanda Mendes; Bonamino, Alicia; Carvalho, Cynthia Paes de
    Análises de implementação de políticas públicas são comumente identificadas com o estudo do Estado em ação. O campo de implementação originou-se da ambição 'de compreender o longo itinerário entre a tomada de uma decisão governamental e a percepção dos resultados provocados pela intervenção pública. Itinerário este composto por um conjunto amplo de processos, interações e ações desempenhadas por atores diversos, cuja complexidade deixa aturdidos pesquisadores e gestores públicos. Trata-se de uma dinâmica – envolvendo processos e ações entrelaçados e em movimento – com poder de transformação, para o bem e para o mal, dos objetivos, conteúdos e estratégias políticas concebidas nos gabinetes do Poder Executivo e nos plenários das Casas Legislativas. É esse poder de transformação que torna imprescindível o estudo da implementação para aqueles que desejam compreender a atuação do Estado tal como ela se apresenta e não apenas como deveria ser. Abordar a implementação é, antes de tudo, um compromisso com o real, tomado como base para construção de conhecimento útil e aplicado ao aprimoramento contínuo das políticas e serviços públicos.
  • Item
    Educacão em pauta: uma agenda para o país
    (OEI - Organização dos Estados Ibero-americanos, 2018) Alencar, Antônio Idilvan Lima; Costin, Claudia; Mello, Guiomar Namo de; Paim, José Henrique; Castro, Maria Helena Guimarães de; Abreu, Mariza; Neves, Raphael Callou Barros; Barros, Raphael Callou; Lucchesi, Rafael; Lima, Vagna Brito de; Rosário, Wagner de Campos
    Sempre fiel aos seus objetivos de apoiar o desenvolvimento e a garantia da educação enquanto direito social inalienável de todo indivíduo, a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) mais uma vez inova ao apresentar a publicação Educação em Pauta, um realização em parceria com alguns dos principais especialistas em políticas públicas educacionais no Brasil.