I Prêmio Susep de Pesquisa em Seguros

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 12 de 12
  • Item
    Precificação atuarial para seguro paramétrico contra veranicos extremos em fases críticas do café 
    (2022) Branco, Karoline; Marques, Reinaldo; Beijo, Luiz
    O objetivo desta pesquisa foi a construção de um modelo atuarial para o produto de seguro paramétrico agrícola contra veranicos extremos (VE) em municípios produtores de café no estado de Minas Gerais, buscando estabelecer um índice de indenização que reduzisse o risco base neste tipo de contrato em diferentes fases da planta. Para atingir o objetivo proposto, foi utilizada a distribuição generalizada de valores extremos para modelar os VE e a regressão logística para fornecer as probabilidades de perda nas safras considerando as probabilidades dos VE. Como resultado, verificou-se que as probabilidades de excedência dos VE na primeira fase reprodutiva da planta (R1) e também no período que acumula a primeira e segunda fases reprodutivas (R1R2) explicam as perdas observadas na produção final. Além disso, o índice encontrado que reduz o risco base do produto ocorre quando o modelo calcula 44% ou 45% de probabilidade de perda em R1 e 51% ou 52% em R1R2. Desse modo, nesta pesquisa foi sugerida uma modelagem para produtos paramétricos que intentam reduzir os impactos econômicos dos VE em fases críticas do café, sendo que a metodologia desenvolvida pode ser utilizada como base para modelagem de outros produtos relacionados à agricultura.
  • Item
    Bayes mortality: a package in R for bayesian graduation of mortality rates
    (2022) Lobo, Viviana das Graças Ribeiro
    We present an R package to adjust and visualize the Heligman-Pollard law via Bayesian approach through Monte Carlo Markov chain techniques. We also present an option to fit a reduced model as well as different closing methods to the mortality graduation. The pack age provides useful tools in order to estimate the parameters of models, plot the mortality curve, and compute some quantities related to life tables for Heligman-Pollard law consid ering three distinct response variables for mortality. Therefore, mortality measurement at advanced ages and extrapolation are considered. Analysis of mortality rates is considered using the Human Mortality Dataset to show the applications of functions to graduation. Furthermore, the functions provided by the package could be adaptable by the user.
  • Item
    Modelagem da frequência de sinistros de automóveis nas regiões sul e sudeste do Brasil: um estudo de caso utilizando a distribuição Bell 
    (2021) Carvalho, Rafaela Máximo de
    Temos que uma prática bem comum no setor de seguros, especialmente o não-vida, para o cálculo do prêmio de risco, é se ajustar um Modelo Linear Generalizado (MLG) utilizando a distribuição de Poisson para a frequência de sinistros. Esse estudo buscou comparar duas distribuições aplicáveis a dados de contagem para modelar o número de sinistros, considerando alguns fatores de risco como idade e sexo dos motoristas, além do local da ocorrência, nesse caso, representada pelos estados das regiões sul e sudeste do Brasil. Para tanto, foram utilizados dados recentes disponíveis na página oficial da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), referentes a 2019, sobre a ocorrência de sinistro, indenizações pagas e características dos condutores. Para a modelagem da frequência de sinistros, no primeiro modelo se utilizou a distribuição de Poisson e no segundo modelo, a distribuição Bell. Os modelos foram estimados com função de ligação logarítmica, o que possibilita a construção de modelos multiplicativos no cálculo dos prêmios puros. Assim, estimar a frequência de sinistros torna-se um passo fundamental na construção de tabelas tarifárias e buscar alternativas que sejam mais simples e tão boas quanto as existentes, faz com que o mercado segurador se aprimore cada vez mais.
  • Item
    Ensaios sobre mortalidade: uma abordagem atuarial
    (2022) Silva, André Luiz Ferreira da
    As principais informações utilizadas durante os cálculos atuariais dos produtos referentes a vida estão relacionadas com os níveis de mortalidade, considerando que eles variam de acordo com cada população e ao longo do tempo, a escolha de uma tábua de mortalidade que não represente bem a população segurada e a desconsideração da variação dos níveis de mortalidade ao longo do tempo podem provocar prejuízos. Portanto, este trabalho visa mostrar o impacto que essas informações tem nos cálculos atuariais, além de apresentar formas e ferramentas para realizar a escolha de uma tábua que represente bem a população segurada e projetar os níveis de mortalidade futuros através da projeção das taxas de mortality improvement. Com as informações apresentadas foi possível observar as diferenças nos cálculos atuariais provocadas pelo uso de diferentes tábuas de mortalidade e também quando realizado a aplicação das taxas de mortality improvement nos cálculos. Ressalta-se que o estudo de aderência da tábua de mortalidade e a projeção das probabilidades de morte devem ser revisados continuamente de modo a verificar se a tábua continua aderente e se os valores projetados foram atingidos e, caso necessário, realizar os devidos ajustes para evitar possíveis complicações financeiras.
  • Item
    Ensaios sobre mortalidade: uma abordagem atuarial
    (2023) Silva, André Luiz Ferreira da
  • Item
    Análise da precificação de microsseguros de pessoas com cobertura de morte
    (2021) Gonçalves, Juliana Araújo
    O produto de microsseguro de pessoas está em desenvolvimento. A diferença fundamental é limitação da renda. Diante disso, o objetivo do estudo é analisar a modelagem a fim de atribuir um prêmio para população de baixa renda. Assim, a partir dos dados do IBGE, SES/SUSEP, tábua de Beltrão, e IBA, foram calculados os prêmios puros considerando a renda per capita mensal das regiões do Brasil. Analisando os prêmios, considerando a renda para precificação, foi possível identificar que a mortalidade apresenta relação inversa à renda, ou seja, maior probabilidade de morte para indivíduos com rendas menores. Também os prêmios elevados aos homens em relação aos prêmios puros estimados para as mulheres. Além disso, o lançamento da tábua BR-EMS 2021 demostrou a precificação com menor valor de prêmio em relação ao verificado com a Tábua de Beltrão. Desse modo, o mercado de microsseguros de pessoas necessita atenção especial, pois difere-se do mercado de seguro de vida convencional, devido ser a população dominante no país. Sendo assim, este estudo visa contribuir ao mercado segurador, que carece de novos critérios de precificação de prêmio puro para a população de baixa renda, na qual possui comportamento e perfil de risco diferente dos demais públicos