FGV Social - Capítulo de livro

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 1 de 1
  • Item
    A felicidade acompanha a renda?
    (IPEA, 2014) Neri, Marcelo Côrtes
    O Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) tem como objetivo principal apresentar um painel de indicadores de percepção da população voltados para subsidiar reflexões e ações do Estado e da sociedade. As pesquisas realizadas permitem verificar como a população de diferentes estratos e segmentos sociais percebe aspectos ligados ao desenho de diversas políticas públicas. Desta forma, o SIPS fornece subsídios ao Estado para compreender melhor e atuar de maneira mais efetiva no atendimento às demandas dos cidadãos e, também, proporciona instrumentos à sociedade para cobrar dos seus governantes ações mais aderentes às suas necessidades e anseios a partir de amostras representativas de seu conjunto. Com a iniciativa, o Ipea passa a ocupar um importante espaço na produção de dados primários e análises sobre percepção social ainda incipientes no país. Além de fornecer dados e análises sobre a percepção das pessoas, as pesquisas do SIPS permitem comparações internacionais. A iniciativa foi premiada, em 2013, pela Organização das Nações Unidas (ONU) por sua contribuição à pesquisa Meu mundo (My world), que aborda a escolha de temas prioritários com vistas à definição dos novos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs) para o período após 2015. Esta publicação, em sua primeira parte, discute temas estruturantes para o país, a partir do olhar da população sobre o mundo do trabalho, a qualidade da educação pública, as causas da pobreza e os meios para a sua superação, a situação da mobilidade urbana e as questões de segurança pública e defesa nacional. A segunda parte, de caráter mais transversal, trata das percepções sobre estrutura social, valores e democracia no Brasil, mídia e meios de comunicação. Além destes temas, o livro trata da economia de felicidade, analisando o comportamento da felicidade dos brasileiros (individual e coletiva) e a relação entre satisfação com a vida e a renda em uma perspectiva internacional. Finalmente, propõe a criação de um índice subjetivo sintético para um conjunto de mais de cem países a partir de dezenas de perguntas sobre percepções aplicadas à questão do desenvolvimento humano. O livro traça, portanto, um rico panorama sobre as percepções dos brasileiros sobre aspectos de suas vidas e do país, em particular no tocante às políticas públicas, para as quais o Ipea visa acima de tudo contribuir.