FGV Direito SP - CPJA - Vídeos

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 4 de 4
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Ciclo de debates Rio+20: a transição para uma economia de verde: desafios e oportunidades
    (2012-05)
    O Ciclo de Debates sobre a RIO +20 aconteceu na cidade de São Paulo, durante o mês de maio de 2012. Foram abordados vários assuntos relacionados à Rio+20, evento da ONU que ocorre na cidade do Rio de Janeiro.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Ciclo de debates Rio+20: Seminário Código Florestal: avanços e retrocessos
    (2012-05)
    O Ciclo de Debates sobre a RIO +20 aconteceu na cidade de São Paulo, durante o mês de maio de 2012. Foram abordados vários assuntos relacionados à Rio+20, evento da ONU que ocorre na cidade do Rio de Janeiro.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Estado de direito e acesso à terra: conflitos fundiários e regularização de terras
    (2012)
    A efetivação de um estado de direito depende em parte de segurança e previsibilidade nas relações jurídicas. Os históricos conflitos fundiários urbanos e rurais são indícios de que as relações jurídicas em torno da propriedade são deficientes e, portanto, o Estado não é capaz de garantir mecanismos que sirvam com eficácia para a manutenção da posse mansa e pacífica da terra no Brasil. Na tentativa de diagnosticar as causas jurídicas (institucionais, legais e culturais) que auxiliam na eclosão de conflitos fundiários e na dificuldade do acesso formal à terra o Centro de Pesquisa Jurídica Aplicada recebeu os palestrantes José Renato Nalini e Plínio de Arruda Sampaio para um debate sobre o tema.
  • Imagem de Miniatura
    Item
    Política urbana agora: 1° episodio
    (2015)
    Criado pelo Centro de Pesquisa Jurídica Aplicada (CPJA) da FGV DIREITO SP para estimular a sociedade brasileira a discutir os modos de ocupação da cidade e os seus reflexos na desigualdade de acesso à moradia e serviços públicos e privados, o programa 'Política Urbana Agora' apresenta, em sua primeira edição, um debate sobre a aplicação do parcelamento e edificação compulsórios, um dos instrumentos previstos na Constituição Federal de 1988 que tem como objetivo induzir o uso efetivo dos imóveis e dificultar a especulação e a ociosidade nos municípios brasileiros.