Uma análise dos fatores que podem contribuir para um maior grau de adoção da análise ASG pelos gestores de recursos no mercado brasileiro

Data
2021-06-24
Orientador(res)
Felsberg, Annelise Vendramini
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Um crescimento expressivo da adoção da análise dos fatores ASG (ambiental, social e de governança) pelos investidores institucionais e gestores de recursos de terceiros tem sido observado nas últimas décadas globalmente. No Brasil, pode-se dizer que apenas nos últimos anos esse tema tem obtido maior espaço na agenda de investidores institucionais e gestores de recursos considerados mainstream. Este estudo visou compreender, através da realização de entrevistas com profissionais de gestão de recursos, que fatores podem contribuir para um maior grau de adoção da análise ASG pelos gestores de recursos no mercado brasileiro. Constatou-se que os principais desafios e barreiras, tanto que impedem ou desincentivam a adoção da análise ASG pelos gestores de recursos quanto que dificultam a implementação e execução do processo, podem ser classificados em seis categorias: falta de demanda de investidores finais, questionamentos quanto à performance financeira, dados e informações divulgados pelas empresas, fatores comportamentais, falta de conhecimento dos profissionais da indústria sobre o assunto e fatores organizacionais. Foram então identificados os principais fatores que podem contribuir para um maior grau de adoção da análise ASG pelos gestores de recursos, tanto do ponto de vista de iniciativas institucionais, quanto do ponto de vista de processos específicos realizados pelos agentes de mercado como investidores, gestores de recursos, empresas e provedores de serviços.


Descrição
Área do Conhecimento