Engajamento: um estudo de caso em empresa do setor de telecomunicações

Data
2023-03-22
Orientador(res)
Sant’anna, Anderson de Souza
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Este estudo tem como objetivo investigar o engajamento no trabalho de técnicos de campo de banda larga da empresa BETA. Participaram do estudo 366 profissionais atuantes na região SP Interior. Os instrumentos utilizados foram a escala UWES 17, destinada a aferir o nível de engajamento, e a escala de demandas e recursos do trabalho (QDRT), voltada a mensurar fatores de comprometimento do engajamento. Os resultados obtidos por meio da escala UWES 17 indicam elevado nível de engajamento, com média de 4,97, o que representa 82,8% da pontuação máxima alcançável. Identifica-se, todavia, a existência de um subgrupo na população (GPD) que apresentou isoladamente um resultado de 3,52, o que é considerado um nível médio de motivação. Tal subgrupo apresenta uma proporção maior de técnicos com idade entre 20 e 29 anos, solteiros e sem filhos. Os achados também validam resultados de outras pesquisas, sugerindo que o nível de engajamento está relacionado com a idade, ou seja, pessoas mais velhas tendem a ter maior nível de engajamento, e que pessoas casadas, separadas ou viúvas têm um nível de engajamento maior que os solteiros. Quanto aos fatores que podem estar comprometendo o nível de engajamento dos participantes, identificaram-se três que afetam tanto a população total quanto o subgrupo mais jovem: comunicação, perspectiva de crescimento e justiça no trabalho. Sugere-se, portanto, que a empresa BETA promova a melhoria dos fatores identificados, o que tenderia a incrementar os resultados organizacionais. Seria importante, ainda, promover ações específicas para o grupo de técnicos, em sua maioria jovens e solteiros, cujo nível de engajamento está abaixo da média geral.


Descrição
Área do Conhecimento