Essays on low interest rates

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-12-04
Orientador(res)
Tenani, Paulo S.
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Por que as taxas de juros estão tão baixas nas economias avançadas? E nas economias emergentes? Esta dissertação investiga o declínio das taxas de juros reais nas últimas décadas, focando em duas hipóteses para explicar tal fenômeno: (i) convenience yield, prêmio que investidores estão dispostos a pagar por ativos seguros e líquidos e (ii) estagnação secular. Primeiro, aplicamos um VAR Bayesiano com tendências comuns para Estados Unidos, Reino Unido, Chile, México e Brasil para avaliar se o aumento no convenience yield pode explicar a queda na taxa de juros natural de 1998 a 2019. Depois, simulamos um modelo intergeracional para demonstrar como os principais fatores da estagnação secular podem justificar a mudança na taxa de juros natural de 1970 a 2015 para os Estados Unidos e o Reino Unido. As principais descobertas indicam que as mudanças demográficas e a desaceleração da produtividade têm pressionado as taxas de juros naturais para baixo desde a década de 1970 nos Estados Unidos e no Reino Unido. No entanto, o aumento no convenience yield, os prêmios que investidores estão inclinados a pagar por ativos seguros e líquidos, também explica parte da queda das taxas de juros naturais desde a década de 1990 nos Estados Unidos e no Reino Unido, e desde 2008 no Chile e no México. Para o Brasil, os resultados são inconclusivos.


Descrição
Área do Conhecimento