Tecnologia assistiva: a inserção de uma ferramenta web na promoção de uma melhor comunicação entre surdos e ouvintes

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020
Orientador(res)
Cernev, Adrian Kemmer
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Os surdos enfrentam muitos problemas no acesso ao atendimento ao cliente. As tecnologias assistivas (ATs) fornecem a assistência necessária ao usuário para realizar uma ação que pode ajudá-lo a executá-la de forma mais fácil e/ou mais segura. Tecnologia Assistiva é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços os quais objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e à participação, de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando à sua autonomia, à sua independência, à sua qualidade de vida e à sua inclusão social. Até o presente momento, a multinacional chinesa de tecnologia escolhida para o desenvolvimento deste trabalho não emprega, globalmente, nenhuma ferramenta de acessibilidade em linguagem de sinais em seus produtos ou websites. Isso se torna um grande problema, por exemplo, quando a empresa precisa atender a algum chamado de assistência técnica: não é possível a um surdo ou a um mudo conversar com o Atendimento ao Cliente via telefone ou chat, pois não há recurso capaz de permitir que eles dialoguem em Libras por meio de canais de comunicação como bate-papos. Devido à importância da promoção da acessibilidade nas corporações, o objetivo deste trabalho é criar um meio que facilite a interlocução das pessoas com surdez ou mudez de modo bidirecional (pergunta e resposta), usando linguagem de sinais no atendimento ao consumidor pelo acesso ao website de suporte técnico dos seus produtos. Foram utilizados o sistema Elis (Escrita de Língua de Sinais), devido à forma de notação idealizada para representar as línguas de sinais em sua modalidade escrita, e o Deep Learning, que são, essencialmente, redes neurais para lidar separadamente com o problema de reconhecimento de sinais e tradução. Na primeira classe de palavra, sem que fosse utilizado Cross validation e gerado um modelo genérico qualquer — como vídeo inserido na rede —, alcançou-se acurácia de 75%. Já com os resultados, a partir de oito das onze classes de palavras, foi obtida uma média de grau de certeza da classificação de 92% como efeito alcançado (vídeos da internet). Já no ambiente controlado, temos precisão de 99% (com definição do padrão para gravação de vídeo, fundo da tela etc.). A importância deste trabalho está na promoção da acessibilidade através da criação de um instrumento que torne possível para as pessoas surdas ou mudas o acesso a informações de qualidade, assim como as facilidades que tecnologias atuais oferecem.


Descrição
Área do Conhecimento