Desenvolvimento de uma economia de hidrogénio verde no Brasil: obstáculos e viabilizadores

Data
2023-10-19
Orientador(res)
Oliveira, José Antônio Puppim de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

​Objetivo - Esta dissertação tem como objetivo identificar os principais obstáculos e estratégias viabilizadoras para o desenvolvimento de uma economia de hidrogênio verde (GH2) no Brasil. ​Metodologia - O estudo de caso engloba uma análise de dados qualitativos obtidos por uma série de entrevistas com especialistas e da literatura relevante, através de cinco proposições teóricas sobre barreiras à transição para o GH2, fundamentadas na perspectiva multinível de sistemas sociotécnicos. ​Resultados - Descobriu-se que as barreiras econômicas e institucionais são as mais predominantes, pois vários fatores inibem as decisões de investimento financeiro e uma estrutura regulatória insuficiente perpetua a incerteza no mercado. Além disso, os recursos e a infraestrutura necessários ainda não estão suficientemente disponíveis, e a colaboração insuficiente entre as diversas partes interessadas torna desafiadora a coordenação para o desenvolvimento desse mercado incipiente. ​Limitações - Este estudo de caso é limitado pela escassez de dados aplicáveis, pelo conjunto não exaustivo de especialistas entrevistados e pelo fato de que os desenvolvimentos no GH2 são rápidos e a precisão e a relevância das conclusões podem estar sujeitas a alterações. Entre as primeiras a usar a estrutura teórica específica em relação ao GH2, esta pesquisa conseguiu mostrar que a perspectiva multinível é uma estrutura adequada para analisar as transições para o GH2, seus obstáculos e estratégias viabilizadoras em contextos nacionais específicos. ​Aplicabilidade do trabalho - Com base na discussão das barreiras identificadas e das estratégias facilitadoras, são propostas nove abordagens estratégicas para o desenvolvimento do setor GH2, tratando principalmente de abordagens para aumentar a viabilidade econômica e criar um ambiente regulatório favorável no Brasil. As barreiras identificadas e as estratégias práticas podem ser consideradas pelos decisores políticos e do sector privado no desenvolvimento e avaliação da sua abordagem ao desenvolvimento da economia do hidrogénio verde no Brasil. ​Originalidade - Segundo o conhecimento do autor, esta é a primeira análise científica do desenvolvimento da economia verde do hidrogénio no Brasil através da perspectiva da teoria das transições da sustentabilidade, nomeadamente a perspectiva multinível.


Descrição