Adicional de capital para os bancos “too big to fail” e os ativos ponderados pelo risco: análises empíricas usando diferenças triplas

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-03-30
Orientador(res)
Schiozer, Rafael Felipe
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Este trabalho se propõe a mensurar o impacto do Adicional de Capital Principal Nível 1 requerido dos bancos globais sistemicamente importantes (global systemically important banks, G-SIBs) em seus Ativos Ponderados pelo Risco (risk-weighted assets, RWA). Devido à ameaça que os bancos grandes demais para quebrar (too big to fail) podem apresentar ao sistema financeiro, os G-SIB devem financiar maior parte do seu balanço com capital próprio. Diversos artigos analisaram o impacto do aumento de exigências de capital nas operações de crédito, sem um consenso claro sobre o assunto. Assim, a principal contribuição deste trabalho é ampliar esta análise para os Ativos Ponderados pelo Risco como um todo. Usando estimadores de diferenças-em-diferenças e de diferenças triplas, o trabalho demonstra que o RWA dos G-SIBs da OCDE foi negativamente impactado com significância estatística pela exigência de Adicional de Capital Principal aos bancos sistemicamente importantes. O primeiro grupo de tratamento é composto pelos bancos dos países da OCDE classificados como G-SIB pelo Comitê de Estabilidade Financeira (Financial Stability Board, FSB) em novembro de 2013 e o grupo de controle é composto pelos demais bancos da OCDE. O segundo grupo de tratamento “large G-SIB” é composto pelos bancos da OCDE classificados como G-SIB nos dois grupos com maior requerimento Adicional de Capital Principal de 2,0% e 2,5% e o grupo de controle pelos demais bancos da OCDE. E o terceiro grupo de tratamento é composto pelos bancos autorizados a operar no Brasil classificados no Segmento 1 (S1) pela Resolução CMN 4.553/2017 e o grupo de controle pelos demais bancos autorizados a operar no Brasil. O trabalho demonstra que o RWA dos G-SIB dos países da OCDE apresentaram uma redução de cerca de 10,2% e de cerca de 15,7 para os “large G-SIB”, em comparação ao grupo de controle depois da exigência de capital adicional para esses bancos.


Descrição
Área do Conhecimento