Essays on the credit channel of monetary policy: a case study for Brazil

Data
2014-05-06
Orientador(res)
Pereira, Pedro L. Valls
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O estouro da crise do subprime em 2008 nos EUA e da crise soberana europeia em 2010 renovou o interesse acadêmico no papel desempenhado pela atividade creditícia nos ciclos econômicos. O propósito desse trabalho é apresentar evidências empíricas acerca do canal do crédito da política monetária para o caso brasileiro, usando técnicas econométricas distintas. O trabalho é composto por três artigos. O primeiro apresenta uma revisão da literatura de fricções financeiras, com especial ênfase nas suas implicações sobre a condução da política monetária. Destaca-se o amplo conjunto de medidas não convencionais utilizadas pelos bancos centrais de países emergentes e desenvolvidos em resposta à interrupção da intermediação financeira. Um capítulo em particular é dedicado aos desafios enfrentados pelos bancos centrais emergentes para a condução da política monetária em um ambiente de mercado de capitais altamente integrados. O segundo artigo apresenta uma investigação empírica acerca das implicações do canal do crédito, sob a lente de um modelo FAVAR estrutural (SFAVAR). O termo estrutural decorre da estratégia de estimação adotada, a qual possibilita associar uma clara interpretação econômica aos fatores estimados. Os resultados mostram que choques nas proxies para o prêmio de financiamento externo e o volume de crédito produzem flutuações amplas e persistentes na inflação e atividade econômica, respondendo por mais de 30% da decomposição de variância desta no horizonte de três anos. Simulações contrafactuais demonstram que o canal do crédito amplificou a contração econômica no Brasil durante a fase aguda da crise financeira global no último trimestre de 2008, produzindo posteriormente um impulso relevante na recuperação que se seguiu. O terceiro artigo apresenta estimação Bayesiana de um modelo DSGE novo-keynesiano que incorpora o mecanismo de acelerador financeiro desenvolvido por Bernanke, Gertler e Gilchrist (1999). Os resultados apresentam evidências em linha com aquelas obtidas no artigo anterior: inovações no prêmio de financiamento externo – representado pelos spreads de crédito – produzem efeitos relevantes sobre a dinâmica da demanda agregada e inflação. Adicionalmente, verifica-se que choques de política monetária são amplificados pelo acelerador financeiro. Palavras-chave: Macroeconomia, Política Monetária, Canal do Crédito, Acelerador Financeiro, FAVAR, DSGE, Econometria Bayesiana


Descrição
Área do Conhecimento