A indústria do brincar

dc.contributor.advisorCampos, Angela Valadares Dutra de Souza
dc.contributor.authorFerreira, Sueli Camargo
dc.contributor.unidadefgvInstitutos::IESAEpor
dc.date.accessioned2012-01-03T12:31:46Z
dc.date.available2012-01-03T12:31:46Z
dc.date.issued1992
dc.description.abstractPlaying is a constructive activity through which the child elaborates his/her perception of the world, and so, his/her personality. Toys can be used as instruments of creation when they allow the child to release his/her fantasies, or of domination when they reinforce the reproduction of ideas, values and social roles. It is necessary to know the universe around the child: the family, the society In which they live, so that we can evaluate the toys which are displayed at the market, the behaviors of parents in relation to the entertainment of the child and the parents's choice when they give toys to the child. Nowadays the society puts toys at the child's disposal that bring messages that reinforce social conducts by acting, from the beggining, in the creation of a way of thinking that is typically capitalist. The aim is to develop with the children's plays a kind of 'modelling of the behavior', which is playfull and semiotics at the same time. For a better understanding of 'the game rules', the characteristics of the society were examined with the support of three Marxist categories: work, alienation and merchandise. AIso, by trying to understand this new version of 'the child 's play', the following references were used: time, simulacrum, advertisement and consumption. This last one is detached from the others, because it is the base of the capitalist society. Nowadays, to consume becomes an imperative. Everybody is involved in it: men, women and children. Desire is the raw material, the creator of consumption. It leads the man to chase the ideal object incessantly. Desire can be seen as a formation of lack, constituted in the early days af the child' s life which, in a psychoanalytic view, invalves the person with an endless search. It alsa can be seen as a callecti ve praduction af the man, a pracess of breaking with the system that apresses him, accarding to Deleuze and Guattari. The 'appropriatian' of the child's wish by the toy is, surely, a powerful instrument that leads not anly to the exploratian af cansumption, but also to a subjectivity canstructed upon values that refer only to market's economy.eng
dc.description.abstractO brincar é uma atividade construtiva através da qual a criança elabora a sua percepção do mundo e, conseqUentemente, a estruturação de sua personalidade. Os brinquedos podem ser utilizados como instrumentos de criação, quando permitem ã criança liberar suas fantasias, ou de dominação, ao reforçarem a reprodução de idéias, valores e papéis sociais. ~ preciso conhecer o universo circundante da criança: a família e a sociedade na qual ela vive, para se poder avaliar os brinquedos que são colocados no mercado, o comportamento dos pais em relação ao brincar da criança e a opção de escolha que os pais fazem ao presentearem os filhos com brinquedos. Atualmente, a sociedade coloca ã disposição da criança brinquedos que trazem em si mensagens que reforçam condutas sociais, atuando, desde cedo, no estabelecimento de um modo de pensar tipicamente capitalista. O objetivo é desenvolver nas brincadeiras um tipo de 'modelização do comportamento' da criança que é, ao mesmo tempo, lúdico e semiótico. Para melhor entender 'as regras deste jogo', as características da sociedade foram examinadas com base nas categorias marxistas: trabalho, alienação e mercadoria. Na tentativa de se interpretar esta versão do 'brincar da criança' utilizou-se, ainda, os referenciais tempo, simulacro, publicidade e consumo. Este com destaque, por ser a base de sustentação da sociedade capitalista. Consumir passou a ser um imperativo do nosso tempo. Todas são capturados: homens, mulheres e crianças. O desejo é a matéria-prima geradora de consumo. ~ ele que conduz o homem na sua busca incessante pelo objeto ideal. O desejo pode ser visto como formação de uma carência, constituída nos primeiros anos de vida da criança, que arrasta o indivíduo numa procura in[indivel (visão psicanalítica), ou como produção coletiva do homem, processo de ruptura do sistema que o oprime, de acordo com Deleuze e Guattari. A 'apropriação' do desejo da criança através do brinquedo é, certamente, um instrumento poderoso, que leva não só à exploração do consumo mas, principalmente, a uma subjetividade construída sob valores que estão voltados, unicamente, para a economia de mercado.por
dc.identifier.citationFERREIRA, Sueli Camargo. A indústria do brincar. Dissertação (Mestrado em Educação) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1992.
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/8891
dc.language.isopor
dc.rightsTodo cuidado foi dispensado para respeitar os direitos autorais deste trabalho. Entretanto, caso esta obra aqui depositada seja protegida por direitos autorais externos a esta instituição, contamos com a compreensão do autor e solicitamos que o mesmo faça contato através do Fale Conosco para que possamos tomar as providências cabíveis.por
dc.subject.areaEducaçãopor
dc.subject.bibliodataBrinquedospor
dc.titleA indústria do brincarpor
dc.typeDissertationeng
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
000062684.pdf
Tamanho:
4.35 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
PDF
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
4.6 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: