Estudo das diferenças individuais no comportamento de usuárias de tecnologia em serviços de mobilidade urbana

Arquivos
Data
2018-02-27
Orientador(res)
Cunha, Maria Alexandra Viegas Cortez da
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Com o processo acelerado de urbanização, a população brasileira é hoje 85% urbana. Em países com economia emergente, a redução da mobilidade urbana surge como um dos principais problemas, com impacto na economia e na qualidade de vida das pessoas. As dificuldades de mobilidade enfrentadas nas cidades são diferentes para homens e mulheres. O estudo faz uso da teoria de diferenças individuais de gênero e tecnologia (TRAUTH, QUESENBERRY, MORGAN, 2004), por ser a lente teórica que mais se aproxima dos temas investigados. O estudo propõe investigar como diferenças individuais influenciam o comportamento de usuárias de tecnologia em serviços de mobilidade urbana. A pesquisa foi estruturada com a utilização de métodos mistos. A coleta de dados deu-se com métodos qualitativos e quantitativos. Na fase intermediária de análise, os dados qualitativos foram convertidos em quantitativos e, por meio da aplicação de métodos estatísticos de regressão, buscou-se sugerir grupos de afinidade. Na interpretação dos resultados quantitativos e qualitativos foram definidos cinco perfis, demonstrando a influência de características individuais no comportamento de usuárias de tecnologia em serviços de mobilidade urbana: a mulher segura e tecnológica, a mulher discreta e básica, a mulher em autodescoberta, a mulher prática e decidida, e a mulher livre e independente. O trabalho enriquece o ambiente teórico ao ultrapassar os limites na utilização da teoria para a qual ela foi desenhada, e contribui com indícios de uma nova proposta de análise do fenômeno – o modelo de diferenças individuais no comportamento de uso de tecnologia, composto por: identidade individual, identidade de contexto e identidade de TI –. A contribuição para a literatura ocorre ao fomentar o debate sobre mobilidade urbana e gênero, e ao aprofundar o conhecimento na área de mobilidade urbana com a perspectiva de características individuais de mulheres. Iluminando a prática, o trabalho contribui por fomentar o debate sobre o assunto com possíveis reflexos na melhoria de políticas públicas de mobilidade, e na disponibilidade de informações para empresas que facilitam o acesso a serviços de mobilidade urbana e para empresas da cadeia de serviços de transporte urbano. Ao trazer o foco para o assunto, a pesquisadora espera desenvolver perspectivas atuais que contribuam com a acessibilidade das mulheres a melhores serviços de mobilidade urbana.


Descrição
Área do Conhecimento