Sistemas de gestão ambiental: um estudo dos terminais do Porto de Santos

dc.contributor.advisorBarbieri, José Carlos
dc.contributor.authorAlmeida, Nádia Conceição Vernes
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.date.accessioned2010-04-20T21:50:02Z
dc.date.available2010-04-20T20:15:31Z
dc.date.issued2010-03-15
dc.description.abstractFrente à complexidade da problemática ambiental nos dias atuais, a gestão ambiental empresarial se coloca como um processo de fundamental importância, tanto para as empresas como para a sociedade. É por meio do desenvolvimento e da implantação de modelos específicos, e de sistemas de gestão ambiental, que as empresas conseguem orientar suas atividades administrativas e operacionais para alcançar objetivos definidos. Iniciativas ambientais públicas globais, regionais, nacionais e locais, barreiras técnicas ao comércio internacional, a atuação de ONGs na sociedade, exigências do mercado configuram-se como fontes principais de pressão para as empresas. Os portos constituem, no mundo todo, importantes polos econômicos em franco crescimento, com características ambientais e operacionais específicas e que, como toda organização industrial, provocam impactos no meio ambiente. Implementar sistemas de gestão ambiental nos terminais portuários, tanto no Brasil quanto nos portos internacionais, representa um grande desafio. A presente pesquisa tem como objeto de estudo os Sistemas de Gestão Ambiental presentes em quatro terminais arrendados pela iniciativa privada no porto de Santos: Cia Auxiliar de Armazéns Gerais – Grupo Copersucar, Libra Terminais – Grupo Libra, Stolthaven Santos, Grupo Stolt Tankers and Terminals e Citrosuco – Grupo Fischer. Trata-se de um estudo de múltiplos casos para identificar e analisar as diferentes atividades administrativas e operacionais realizadas pelas empresas para a abordagem de problemas ambientais e para a caracterização de sistemas de gestão ambiental. O estudo comparado, a partir dos modelos de sistemas de gestão ambiental implantados pelas empresas estudadas, possibilitou constatar que, devido a exigências contratuais com a operadora portuária, CODESP, todas estão obrigadas a implantar o modelo determinado pela norma ABNT NBR ISO 14001. Foi identificado que todos os terminais aderiram às normas ABNT NBR ISO 9001 e 14001, com os certificados válidos e auditorias em dia, e têm rígido controle sobre as leis a que estão sujeitos. Com referência ao objetivo específico de investigar o tratamento dado ao quesito “competência, treinamento e conscientização”, verificou-se que as empresas não utilizam o trabalho de educadores ambientais para a capacitação de seu pessoal.por
dc.identifier.citationALMEIDA, Nádia Conceição Vernes. Sistemas de gestão ambiental: um estudo dos terminais do Porto de Santos. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2010.por
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/5085
dc.language.isopor
dc.subjectGestão ética, socioambiental e de saúdepor
dc.subjectZona costeirapor
dc.subjectABNT NBR ISO 14001por
dc.subjectGestão portuáriapor
dc.subjectTreinamentopor
dc.subjectEducação ambientalpor
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.subject.bibliodataPolítica ambientalpor
dc.subject.bibliodataEmpresas - Aspectos ambientais - Brasilpor
dc.subject.bibliodataPortos - Administração - Santos (SP)por
dc.subject.bibliodataGestão ambientalpor
dc.titleSistemas de gestão ambiental: um estudo dos terminais do Porto de Santospor
dc.typeDissertationeng
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
61080100038.pdf
Tamanho:
1019.41 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format