O efeito do estigma sobre os beneficiários de programas de transferência no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2010-06-01
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Este artigo investiga o impacto do estigma sobre as decisões econômicas dos indivíduos beneficiados por algum programa de transferência federal. Estigma é definido aqui como a desutilidade resultante em participar de algum programa de transferência. Em particular, estima-se que o estigma afeta positivamente a procura por novos empregos e redução do desemprego dentro da família, bem como implica em maior assiduidade escolar. Isto contrasta com Moffit (1983) que sugere que o estigma reduz o número de horas trabalhadas. Em termos de políticas públicas, o trabalho sugere que os governos levem em consideração este efeito quando decidirem implementar determinados programas de transferência de renda


Descrição
Assunto

Área do Conhecimento