À espera das reformas

Resumo

Os últimos quatro meses – e, em especial, as últimas quatro semanas – foram marcados por uma significativa valorização dos ativos brasileiros. O caso mais notável é o mercado de ações: desde o mínimo registrado em meados de setembro passado, o MSCI Brasil já subiu 41%, dos quais quase metade entre o Natal e a sexta-feira, 18 de janeiro. Mas não foram só as ações: na mesma comparação, os títulos da dívida pública se valorizaram 19,4% e 6,2%, respectivamente, em dólares. Outros sinais na mesma direção vêm da taxa de câmbio, que após forte depreciação entre abril e setembro de 2018, quando beirou os R$ 4,20/US$, se valorizou com força, permanecendo em torno R$ 3,75/US$ nas últimas semanas, e o risco país, que, medido pelo CDS de 5 anos, passou dos 300 pontos no início de setembro para o atual patamar de 180 pontos.


Descrição
Palavras-chave

Área do Conhecimento