Heterodoxos? Ortodoxos? Os falsos moedeiros falsos: subsídios à história do pensamento econômico brasileiro sobre políticas de estabilização

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2000-04-11
Orientador(res)
Rego, José Marcio Rebolho
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O objetivo primeiro deste trabalho é avaliar o debate sobre decisões de política econômica a fim de detectarmos até que ponto a formulação de políticas das estabilizações recentes foram concebidas a partir de uma subordinação às políticas traçadas nos centros hegemônicos. A estratégia adotada para esta avaliação foi valer-se dos argumentos apresentados pelos próprios economistas que exerceram a função de policy makers. Os critérios de escolha para efeito desta tese foram basicamente três: 1) terem os economistas escolhidos, direta ou indiretamente, participado da discussão e/ou implementação de planos de estabilização; 2) terem exercido a presidência do Banco Central e desta forma constituírem-se nos maiores responsáveis pela política cambial no período de vigência do Plano Real; 3) serem considerados 'heterodoxos' ou 'neoestruturalistas' no diagnóstico ou no desenho do receituário de política.


Descrição
Área do Conhecimento