O efeito da estrutura na performance dos grupos empresariais

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2017-10-16
Orientador(res)
Bandeira-de-Mello, Rodrigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O tema tratado nesta tese é o efeito da estrutura na performance, ao nível do grupo empresarial. Já existem alguns trabalhos que evidenciam que o tamanho afeta a performance do grupo, e a diversificação afeta essa relação de forma negativa; no entanto, faltam evidências mais detalhadas de como o tamanho e a diversificação, na estrutura complexa do grupo empresarial, afetam a performance ao nível do grupo. Neste sentido, pretende-se contribuir com a perspectiva sobre grupos empresariais utilizando da perspectiva econômica sobre grupos empresariais, e apontar sob que condições de estrutura os grupos empresariais desenvolvem desempenho superior, relacionado tanto ao tamanho como à diversificação dos grupos. Foi utilizada regressão múltipla com dados em painel (2001-2013) e efeito fixo, considerando uma amostra com 127 grupos, com 1.012 observações. A análise empírica sugere que o tamanho dos grupos empresariais afeta positivamente a performance ao nível do grupo. Quando na estrutura existe maior número de firmas afiliadas mais próximas da holding, há um efeito positivo na performance, do contrário o efeito tende a ser negativo. Já por meio da interação entre tamanho e estrutura, é possível verificar que, quando na estrutura do grupo empresarial há mais firmas afiliadas mais próximas da holding, ela reduz o efeito positivo do tamanho na performance. Por fim, a diversificação por layer da estrutura também afeta a performance ao nível do grupo - quando a diversificação está concentrada mais próxima da holding, o efeito na performance ao nível do grupo tende a ser positivo, do contrário negativo.


Descrição
Área do Conhecimento