The business model of solar energy communities: a case study from Portugal

dc.contributor.advisorBarki, Edgard Elie Roger
dc.contributor.authorOliveira, Lucas Margaritelli de
dc.contributor.memberCarvalho, André Pereira de
dc.contributor.memberChristopoulos, Tania Pereira
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.date.accessioned2023-10-09T14:34:51Z
dc.date.available2023-10-09T14:34:51Z
dc.date.issued2023-09-21
dc.description.abstractWhat is the self-consumption solar energy community The main objective of this research is to understand how the business model of Solar Neighbourhoods is developed, which characteristics are most valued by stakeholders and possible implications for the model. According to the European Union's own guidelines, its members should promote energy efficiency, the use of renewable energies and the development of new energy solutions to have a positive impact on global warming. In this context, energy communities were created, where renewable solar energy is produced and shared by its members, being the members defined between producers, who produce electricity, and neighbors, who use the energy from solar panels. The panels are installed in the producer's space and all members of the ecosystem can benefit from a reduced price on the electricity bill they self-consume from the neighborhood. According to the standards released by the European Commission, energy communities can be characterized by the organization of collective energy efforts addressed to members of the local geographical community. In doing so, they can contribute to increasing public acceptance of renewable energy projects and facilitate the attraction of private investments in the clean energy transition. In order to answer the research question, a large company in the energy sector in Portugal was chosen that already presents the solution of communities in its portfolio. With this, several indepth interviews were conducted with members of the company's board, existing customers, and potential customers to capture in depth what the business model of the so-called "Solar Neighbourhoods" and its impacts. From the results of the interviews, it was possible to structure a business model for this solution, understand its value proposition and attributes, as well as what are the main points of improvement and existing challenges for the. Factors such as attractive price, ease of implementation, credibility of the company and sustainable impact were considered most relevant to stakeholders, but it was interesting to perceive and analyse the criticality of each theme for the ecosystem and divergences in what is communicated by the company and what is received by customers.eng
dc.description.abstractO que é a comunidade de energia solar de autoconsumo? O principal objetivo deste estudo é compreender como se desenvolve o modelo de negócio dos Bairros Solares, descobrir quais as características mais valorizadas pelos stakeholders e as possíveis implicações para o modelo. De acordo com as diretrizes da própria União Europeia, os seus membros devem promover a eficiência energética, a utilização de energias renováveis e o desenvolvimento de novas soluções energéticas para ter um impacto positivo no aquecimento global. Neste contexto, foram criadas comunidades de energia, onde a energia solar renovável é produzida e partilhada pelos seus membros, sendo os membros definidos entre produtores, que produzem eletricidade, e vizinhos, que utilizam a energia dos painéis solares. Os painéis são instalados no espaço do produtor e todos os membros do ecossistema podem beneficiar de um preço reduzido na fatura da eletricidade que autoconsumem. De acordo com as normas da Comissão Europeia, as comunidades podem ser caracterizadas pelo conjunto de ações coletivas de energia dirigidas aos seus membros locais. Com isso, contribuem para aumentar a aceitação pública dos projetos de energias renováveis e facilitar a atração de investimentos privados na transição para as energias limpas. Para responder à questão de investigação, foi escolhida uma grande empresa do setor energético em Portugal que já apresenta a solução de comunidades no seu portfólio. Foram realizadas diversas entrevistas em profundidade com membros da diretoria da empresa, clientes atuais e potenciais clientes para captar em profundidade qual o modelo de negócio dos "Bairros Solares" e seus impactos. A partir dos resultados das entrevistas, foi possível estruturar um modelo de negócio para esta solução, entender sua proposta de valor e atributos, bem como quais são os principais pontos de melhoria e desafios existentes para que a solução seja capaz de impactar o acesso da população à energia renovável. Fatores como o preço atrativo, a facilidade de implementação, a credibilidade da empresa e o impacto sustentável foram considerados mais relevantes para os stakeholders, mas foi interessante analisar a criticidade de cada tema e as divergências entre o que é comunicado pela empresa e no que é recebido pelos clientes.por
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/34351
dc.language.isoeng
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.subjectSolar energy communitieseng
dc.subjectRenewableseng
dc.subjectClimate innovationeng
dc.subjectSustainable business modeleng
dc.subjectComunidades de energia solarpor
dc.subjectEnergias renováveispor
dc.subjectInovação climáticapor
dc.subjectModelo de negócio sustentávelpor
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.subject.bibliodataEnergia - Fontes alternativaspor
dc.subject.bibliodataEnergia solar - Portugalpor
dc.subject.bibliodataInovações tecnológicaspor
dc.subject.bibliodataModelos em administraçãopor
dc.subject.bibliodataComunidadepor
dc.titleThe business model of solar energy communities: a case study from Portugaleng
dc.typeDissertationeng
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Lucas Margaritelli de Oliveira.pdf
Tamanho:
946.29 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
PDF
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
4.6 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: