Da reflexão individual ao pensamento coletivo: fatores essenciais para a operacionalização do constructo “consciência organizacional”

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-09-09
Orientador(res)
Fontes Filho, Joaquim Rubens
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Propósito – O estudo visa a analisar os fatores essenciais para operacionalizar o constructo “Consciência Organizacional”, a partir das percepções de membros de um órgão da Administração Pública Federal. O instrumento permite o direcionamento a uma postura reflexiva da instituição quanto à sua identidade, propósito e relacionamentos com seus stakeholders, em uma função socialmente integradora. Metodologia – Foi realizada uma pesquisa exploratória descritiva, com a utilização de métodos mistos sequenciais, por meio da aplicação de survey a servidores públicos e colaboradores do Poder Executivo Federal. As perguntas fechadas, com base na escala Likert, buscaram a compreensão das dimensões percebidas no conceito de consciência organizacional e foram seguidas por uma questão aberta, qualitativa, voltada à validade e complementação do estudo. Como técnicas, foram utilizadas a Análise Fatorial Exploratória e a Análise de Conteúdo. Resultados – Os seguintes fatores foram extraídos da análise quantitativa: (i) Capital Social; (ii) Lógica Organizacional; (iii) Senso de Comunidades; e (iv) Semântica Institucional. Na avaliação qualitativa, além da validação dos fatores já identificados, foi proposta também a perspectiva (v) Valor Público, aderente aos fundamentos da governança pública. Limitações – Como principal limitação da pesquisa aponta-se a sua abrangência, restrita às unidades de uma organização pública federal. Estudos futuros poderão expandir a validade da pesquisa, por meio da aplicação em outras organizações. Recomenda-se também a utilização de ponderação dos fatores, com vistas a identificar aqueles que possuem maior relevância e significância para a operacionalização do constructo, além da triangulação teórica e de pesquisadores, de modo a reduzir o viés da análise categorial temática. Contribuições práticas – A definição do constructo “Consciência Organizacional” pode contribuir com a lacuna teórica existente na academia brasileira e proporcionar à administração pública o direcionamento de ações gerenciais que permitam realinhar o significado que os servidores têm da organização, de modo a facilitar a tomada de decisão e a aprimorar resultados. Contribuições sociais – Espera-se que este trabalho auxilie na promoção de comportamentos construtivos e colaborativos nas organizações públicas, com vistas a fortalecer o propósito coletivo e, assim, possibilitar a entrega de maior valor público à sociedade. Originalidade – Este estudo, pelo que se conhece, é o primeiro a abordar, na literatura brasileira, os fatores que sustentam o processo de consciência nas organizações públicas.


Descrição
Área do Conhecimento