Eficiência do mercado de câmbio brasileiro: comportamento do mercado em face às crises, mudanças políticas e econômicas

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-01-21
Orientador(res)
Rochman, Ricardo Ratner
Costa Filho, João Ricardo Mendes Gonçalves
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A taxa de câmbio é um assunto sempre presente nas discussões sobre política econômica brasileira, sendo a flutuação do câmbio um fator relevante aos agentes de mercado que recorrem aos contratos futuros de câmbio (forward) como forma de proteger seus negócios. No presente trabalho estudamos a eficiência do mercado de câmbio brasileiro no período de janeiro de 2000 até dezembro de 2018, utilizando o método de Fama (1984) e os princípios de Paridade Descoberta de Taxa de Juros (UIP). Os resultados mostram que o mercado de câmbio brasileiro é ineficiente, com o forward exercendo pouco poder explicativo em relação ao dólar à vista. Também constatamos que o mercado brasileiro é sensível aos riscos domésticos, tais como o Risco País, o que corrobora com os estudos sobre como incertezas político-econômicas podem influenciar o mercado. Adicionalmente analisamos o comportamento do mercado de câmbio ao longo do tempo, buscando identificar mudanças de regime proveniente da ocorrência de eventos político-econômicos no período. Para isso avaliamos o β da regressão em janela móvel de 4 anos e observamos uma ruptura do comportamento do mercado por volta do segundo semestre de 2015, dividindo a série em dois regimes: o primeiro regime entre jan/2000 e jun/2015 com βreg1 = 0,89, e o segundo regime entre jul/2015 e dez/2015 com βreg2 = 2,254. Esta quebra de regime pode ser atribuída as incertezas políticas e econômicas que o Brasil atravessava no período de 2014 até 2016, momento marcado por uma grave recessão do país e o impeachment da presidente Dilma Rousseff.


Descrição
Área do Conhecimento