Os professores públicos são mal remunerados nas escolas brasileiras? Uma análise da atratividade da carreira do magistério sob o aspecto da remuneração

dc.contributor.advisorMarconi, Nelson
dc.contributor.authorMoriconi, Gabriela Miranda
dc.contributor.memberArvate, Paulo Roberto
dc.contributor.memberFernandes, Reynaldo
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.date.accessioned2010-04-20T20:53:24Z
dc.date.issued2008-01-31
dc.description.abstractThere is a generalized perception that brazilian public teachers are underpaid. Given the teachers’ significance in the educational process and the importance of wages as an incentive to recruit, retain and improve the performance of teachers, this study intends to evaluate the attractiveness of teachers’ wages in public schools of primary education. In order to accomplish that, the Oaxaca’s (1973) technique were applied to PNAD’s (National Household Sample Survey) data from 1995 to 2006 to estimate the gaps between public teacher wages and what they would receive if they worked in one of the comparison groups: other jobs in the public sector, teaching in private sector and other jobs in the private sector. The study finds out that public teacher wages attractiveness varies according with the group of public teachers compared. One of the main findings is that teachers with only a secondary degree have attractive wages comparing to person in other jobs, while the ones with a college degree – exactly who should be attracted – would receive much better wages in alternative jobs. Besides, men could receive much better wages in lternative jobs than women, so public teacher wages are much more attractive to women. Finally, there are evidences that wages are more attractive for teachers in the beginning of the career, but less attractive for the ones in the end of the career. This way, it is possible to say that all the findings in the segmented analysis of public teacher wages allow the teacher wage policies discussion to go beyond simple proposes of uniform raises for all the teachers.eng
dc.description.abstractExiste uma percepção generalizada de que os professores públicos brasileiros são mal remunerados. Dadas a relevância dos professores para o processo de ensino e a importância da remuneração como um incentivo à entrada, permanência e melhoria do desempenho de na carreira do magistério, o objetivo deste trabalho é avaliar a atratividade dos salários que os professores recebem nas escolas públicas de ensino básico brasileiras. Para tanto, foi utilizada a decomposição de Oaxaca (1973) aplicada aos dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) para o período de 1995 a 2006 para calcular os diferenciais entre o salário desses professores públicos e os rendimentos que eles receberiam se estivessem em um dos seguintes grupos de comparação: demais ocupações do setor público, professores do setor privado e demais ocupações do setor privado. A análise indica que a atratividade da remuneração do magistério varia de acordo com o segmento de professores públicos comparados. Entre os principais resultados, obtivemos evidências que indicam que os professores com formação de nível médio possuem remunerações atrativas frente às demais ocupações, enquanto aqueles com formação de nível superior – justamente os que se quer atrair – encontram salários bem mais atrativos em ocupações alternativas. Além disso, dado o fato de homens conseguirem salários bem melhores que os das mulheres em ocupações alternativas, a remuneração do magistério é bem mais atrativa para mulheres que para homens. Por fim, obtivemos evidências de que a atratividade da remuneração de professores públicos é melhor para profissionais no início da carreira, mas pior para profissionais na etapa final da carreira – o que pode gerar abandono da carreira e prejudicar o desempenho desses professores. Deste modo, entende-se que os diversos resultados encontrados na análise segmentada da atratividade dos salários de professores públicos contribuem para o avanço na discussão de políticas salariais para o magistério para além de simples propostas de reajustes uniformes para toda a categoria.por
dc.identifier.citationMORICONI, Gabriela Miranda. Os professores públicos são mal remunerados nas escolas brasileiras? Uma análise da atratividade da carreira do magistério sob o aspecto da remuneração. Dissertação (Mestrado em Administração Pública e Governo) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2008.
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/2402
dc.language.isopor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.subjectRemuneraçãopor
dc.subjectAtratividadepor
dc.subjectEnsino básicopor
dc.subjectMagistériopor
dc.subjectTeachingeng
dc.subjectWageseng
dc.subjectAttractivenesseng
dc.subjectPrimary educationeng
dc.subject.areaAdministração públicapor
dc.subject.bibliodataEnsino fundamental - Brasilpor
dc.subject.bibliodataEscolas públicas - Brasilpor
dc.subject.bibliodataSalários - Professores - Brasilpor
dc.subject.bibliodataProfessores de ensino de primeiro grau - Salários - Brasilpor
dc.titleOs professores públicos são mal remunerados nas escolas brasileiras? Uma análise da atratividade da carreira do magistério sob o aspecto da remuneraçãopor
dc.typeDissertationeng
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
62060100791.pdf
Tamanho:
246.19 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
PDF