Repensando as relações comerciais entre Brasil e Uruguai

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2016
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Este estudo tem por finalidade delinear opções com vistas ao aprofundamento das relações comerciais entre Brasil e Uruguai. Procura-se sugerir como e em que medida novas ações poderiam ser tomadas, a fim de subsidiar os trabalhos do Subgrupo de Livre Circulação de Bens e Serviços do Grupo de Alto Nível Brasil-Uruguai, instituído pelo então Presidente do Uruguai, José Alberto Mujica Cordano, e a pela Presidenta do Brasil, Dilma Rousseff. As conclusões e recomendações encontradas no decorrer da pesquisa se inserem no esforço de criação de planos de ação para o desenvolvimento sustentável da integração Brasil-Uruguai como forma de estruturar o aprofundamento da integração bilateral em diversos setores econômicos. O estudo se dispõe a investigar o domínio econômico-comercial da livre circulação de bens e serviços, levantando tópicos relevantes para se avançar não só na integração bilateral, mas também na regional. A presente pesquisa foi realizada pela equipe de advogados e economistas do Centro de Comércio Global e Investimento da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, no período de janeiro a junho de 2015, com atualizações feitas no início de 2016. Ênfase foi dada à análise do marco regulatório dos principais instrumentos de comércio, contrastando, por etapas, o marco multilateral da OMC, o marco regulatório do Mercosul, e finalmente, o marco regulatório das relações comerciais do Brasil e do Uruguai. A primeira fase foi dedicada ao levantamento de documentos sobre as relações comerciais Brasil-Uruguai nos sítios oficiais do Governo do Brasil e do Uruguai, bem como do Mercosul. A segunda fase foi centrada no levantamento de dados e de entrevistas. A terceira fase consistiu na elaboração do Relatório e das Recomendações.


Descrição
Área do Conhecimento