O regime divino: batistas brasileiros entre a autonomia e a centralização (1881-1935)

Data
2019-03-29
Orientador(res)
Mattos, Marco Aurélio Vannucchi Leme de
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A presente dissertação analisa a atuação da denominação batista no Brasil, especialmente por meio de sua instituição diretiva principal, a Convenção Batista Brasileira (CBB), entre 1881 e 1935. A CBB foi a organização criada pelos batistas para reunir as igrejas e instituições batistas locais sob um aparato técnico e burocrático de abrangência nacional, com um plano missionário, doutrinário e programático único. A edificação e sucesso de tal órgão dependeu do equilíbrio de dois princípios batistas fundamentais, embora opostos: a autonomia individual e das igrejas e a centralização das mesmas em instituições cooperativas. Destacam-se, no trabalho, os usos de tais princípios de acordo com o contexto em que a denominação se inseria, de forma que o balanceamento entre os mesmos foi o desafio fundamental para a denominação e, mais especificamente, para a CBB, nos anos examinados por esta dissertação.


Descrição
Área do Conhecimento