Depuração dos metadados no Repositório Digital da Fundação Getulio Vargas

Data
2017
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Neste trabalho apresentamos o projeto de depuração de metadados realizado no Repositório Digital da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na implantação do Repositório, o maior foco era a inserção dos documentos para torná-lo robusto e chamar a atenção da Instituição para os objetos digitais produzidos. Como a entrada dos documentos era feita pelos próprios autores, ou por migrações de sistemas acadêmicos, os dados entravam sem critérios estabelecidos e sem metadados significativos ou com estes preenchidos de forma incorreta. O projeto em questão visou criar padrões para entrada de dados e, principalmente, instruções de trabalho que normalizam e melhoram a qualidade dos metadados ao inserir os documentos no Repositório. Na primeira fase foram realizados levantamentos das ocorrências de inconsistências na plataforma. Após este processo e diante dos resultados, foram desenvolvidas estratégias e ações para o acerto dos registros. A adoção de um vocabulário controlado como forma de normalizar os assuntos, e a criação do glossário para definir os tipos de materiais existentes na plataforma, assim como implantação de uma política para entrada dos documentos, fizeram parte da metodologia adotada no projeto. Estas medidas de normalização e padronização tornaram o Repositório mais estruturado e homogêneo e o resultado foi a melhoria da visibilidade e interoperabilidade dos dados.


Descrição
Trabalho apresentado no III Sinpred / V Encontro de Rede Cariniana / Sispub, Brasília, 3 a 5 maio 2017
Área do Conhecimento

Coleções