Da esquina à escola: (re)inserção educacional de travestis e transexuais do programa Transcidadania

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023-05-12
Orientador(res)
Meira, Liziane Angelotti
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Travestis e transexuais são cotidianamente submetidas a um processo histórico e recorrente de exclusão social involuntária. Em razão desse fenômeno, determinados espaços sociais, incluso a escola, tendem a invalidar a presença desses indivíduos em coletividade e, sobretudo, empenham-se em reproduzir estereótipos e maximizar preconceitos. Como consequência, a evasão escolar torna-se, além de um método de sobrevivência, uma decisão impositiva e, em certo grau, compulsória para a maioria dessas pessoas. Diante desse cenário, é necessário buscar soluções que possam atuar na reversão desse quadro. Por isso, o principal objetivo dessa pesquisa é centrado em analisar o programa Transcidadania da cidade de São Paulo como política pública destinada a promover a (re)inserção educacional de travestis e transexuais nos ambientes escolares. De modo paralelo, a pesquisa busca identificar, compreender e descrever os fatores que dão sustentação ao modelo adotado pelo programa para (re)inserir seu público-alvo nos espaços escolares. A abordagem metodológica utilizada na estruturação dessa pesquisa é de característica predominantemente qualitativa, complementada pelo aspecto exploratório e descritivo. As informações contidas nessa pesquisa foram gentilmente compartilhadas pela gestão do programa por meio da criação de processo interno passível de sigilo. Os resultados apontam, em síntese, que o modelo do processo de (re)inserção educacional utilizado pelo programa Transcidadania, além de ser considerado significativamente robusto do ponto de vista institucional, envolve e atinge positivamente todos os atores responsáveis pela execução e funcionamento do programa. O modelo adotado pelo programa é estruturado por meio de três eixos de atuação: (1) Acolhimento; (2) Incentivo e; (3) Monitoramento. Cada eixo possui um instrumento de execução, público-alvo previamente estabelecido e finalidade delimitada. Por fim, recomenda-se, como contribuições futuras da pesquisa, sua possível difusão aos demais entes federados como uma tentativa capaz de romper com o ciclo intergeracional da exclusão cada vez mais habitual na vida de pessoas trans.


Descrição
Área do Conhecimento