As instituições financeiras de desenvolvimento subnacionais e o financiamento ao desenvolvimento sustentável

Carregando...
Imagem de Miniatura
Arquivos
Data
2022-09-16
Orientador(res)
Gonzalez, Lauro
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A presente pesquisa relaciona o atual debate em torno das funções das instituições financeiras de desenvolvimento, o campo pouco estudado dos bancos subnacionais de desenvolvimento (SDBs) e a atual mobilização de recursos para o financiamento ao desenvolvimento sustentável, argumentando pela tese de que SDBs podem atuar como canais de direcionamento dos recursos globais, implementando a Agenda de sustentabilidade a nível local. A estratégia metodológica empírica combina aspectos qualitativos, por meio de um estudo de caso e dezoito entrevistas com stakeholders de instituições financeiras de desenvolvimento multilaterais, nacional e subnacional; e quantitativos, através de análises descritivas e multivariada de dados padronizados do Banco Central do Brasil. Como resultado da análise do ecossistema de SDBs, apresentam-se diferenças e similaridades do conjunto de vinte e uma instituições em termos de abrangência, porte, público-alvo e atuação em modalidades de crédito, além de desafios mais prementes e, como proposta, indica-se uma tipologia em oito clusters de SDBs. Examinando o potencial dos SDBs para o financiamento ao desenvolvimento sustentável, conclui-se que a oportunidade real de implementação da Agenda por SDBs encontra desafios estratégicos e operacionais que demandam adaptações em temas de fronteira dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), exigindo um processo de crédito voltado para impacto e protagonismo para desenvolver novos modelos de negócios. Por fim, a partir do estudo de caso de um SDB em profundidade, observam-se três marcos temporais claros na incorporação de princípios das finanças sustentáveis pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), influenciados, sobretudo, pela mudança no perfil de funding e pela eminência de captações realizadas com bancos multilaterais. Como considerações finais deste trabalho, inaugura-se um amplo campo de pesquisa, e a divisão em grupos de SDBs grandes e médios que poderiam direcionar sua atuação na implantação da Agenda de sustentabilidade a nível local e SDBs que precisam amadurecer questões financeiras e operacionais.


Descrição
Área do Conhecimento