Celso de Mello demonstra independência pela decisão, não pelo discurso