Populismo penal na era do espetáculo: como vieses cognitivos motivam políticas públicas criminais

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2018
Orientador(res)
Mendes, André Pacheco Teixeira
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O trabalho revisita o populismo penal sob a perspectiva midiática, traçando um arcabouço teórico que busca interligar o tema à ascensão do punitivismo e a vieses cognitivos, com ênfase na teoria de cascatas de disponibilidade. Retoma o conceito de indústria cultural e de construção social, tomando a mídia como fonte central da memória associativa a respeito de assuntos relacionados à criminalidade, sedimentando sugestões intuitivas sobre política pública que serão implementadas por agentes políticos preocupados com o custo reputacional de opõe-se a medidas simbólicas. Ao final, realiza um mapeamento dos índices de crimes contra a vida e de encarceramento, tomados como indicadores de violência e de políticas punitivistas de segurança pública, contrapondo-os para analisar a hipótese de ineficiência.


Descrição
Área do Conhecimento