Atenção primária à saúde em município de pequeno porte no Estado de São Paulo: avaliação de indicadores de estrutura e de processo

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-02-25
Orientador(res)
Ogata, Alberto Jose Niituma
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A atenção primária à saúde no setor público é a principal porta de entrada do cidadão no sistema de saúde constituindo-se como um dos principais desafios da gestão pública municipal. O presente estudo tem como objetivo avaliar indicadores de estrutura e de processo na Gestão da Atenção Primária à Saúde no município de Charqueada/SP entre os anos de 2012 e 2019. Tratase de um estudo quantitativo, observacional descritivo, longitudinal e retrospectivo, que se utilizou de dados coletados em bases públicas, documentos oficiais e relatórios de gestão pública. A abordagem, original na literatura, reúne indicadores de estrutura e processo na APS, com intuito de apoiar os gestores a melhorar o acesso e a continuidade dos cuidados à saúde, assim como, ampliar atividades e atendimentos, proporcionando serviços de qualidade às demandas e necessidades da população. Os resultados obtidos pelos indicadores demonstram que, com a implantação das equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) a partir de 2013 e com sua ampliação para a capacidade máxima (100%) entre os anos de 2014 e 2015, ocorreu maior cobertura aos usuários do SUS e, consequentemente, maior acesso e melhoria dos indicadores de processo neste período. Após 2016 até o ano de 2019, com a exclusão de cinco equipes de ESF, o acesso ficou comprometido, assim como, o número de atendimentos oferecidos à população local. Conclui-se que, a partir da implantação das equipes de ESF houve aumento na cobertura da atenção básica no município até o ano de 2015, proporcionando maior acesso oferecido à população local e aumento do número de atendimentos. Desta forma, buscou-se por melhorias na estrutura da APS, prevenir os agravos das doenças e promover saúde, construindo efetivamente para o fortalecimento do primeiro e principal atributo da atenção primária à saúde: o acesso. Nota-se a importância da continuidade dos atendimentos ao longo do período, sendo esse outro fundamental atributo da APS (a longitudinalidade) que favorece o engajamento do paciente.


Descrição
Área do Conhecimento