Profissionalização e o Campo de Públicas: impactos e desafios para a gestão pública municipal brasileira

Data
2021-06-25
Orientador(res)
Alves, Mário Aquino
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A presente tese relaciona a profissionalização do setor público brasileiro a dois fenômenos aparentemente distintos: a institucionalização de interfaces entre Estado e Sociedade Civil vinculadas à democratização do Estado brasileiro, e a disseminação de instrumentos de performance no setor público brasileiro vinculados ao gerencialismo e à descentralização de políticas públicas. Estas lógicas – profissionalização, democratização e busca por performance – são também entendidas como elementos constituintes do Campo de Públicas, articulação entre estudantes, formadores e pesquisadores de cursos de graduação em administração pública e correlatos. Desta forma, a presente tese questiona como a criação do Campo de Públicas, em um contexto de busca por melhor performance e ampliação das interfaces socioestatais, se relaciona com a gestão municipal no Brasil. A análise é guiada pela lente teórica de lógicas institucionais, pois entende-se que este olhar permite considerar elementos como macroestruturas, cultura e agência para explicar como instituições incentivam e limitam determinadas lógicas em um campo organizacional. Cada artigo da presente tese trabalha aspectos distintos destas lógicas. A introdução problematiza a relação entre interfaces socioestatais e performance no setor público brasileiro, propondo a discussão sobre a percepção dos gestores públicos municipais a respeito de interfaces socioestatais. O artigo 1 discute performance enquanto conceito teórico, detalhando sua aplicação em estudos de administração pública nacionais e internacionais, por meio de análise bibliométrica. O artigo 2 apresenta e discute a profissionalização da administração pública brasileira por meio de análise descritiva e exploratória, e neste âmbito destaca-se a construção do Campo de Públicas, articulação profissional ancorada nas lógicas de performance e democratização da gestão pública. Já o artigo 3 discute as lógicas institucionais que são mobilizadas, compõem e mobilizam o Campo de Públicas, bem como impactam sua relação com a administração pública municipal. A utilização das técnicas de triangulação de dados e leitura flutuante permitiu estabelecer as relações entre interfaces socioestatais, performance e a inserção do campo de públicas no contexto da administração pública municipal, ressaltando os conflitos inerentes ao Campo de Públicas e surgidos a partir da inserção deste no cotidiano da gestão pública.


Descrição
Área do Conhecimento