The effects of transparency and anti-corruption investigations on financial markets

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-07-22
Orientador(res)
Norden, Lars
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Nos três capítulos desta tese, eu proponho que tanto a transparência quanto investigações anticorrupção são importantes mecanismos capazes de reduzir as assimetrias de informação nos mercados financeiros. Neste sentido, o primeiro capítulo visa formalizar a importância da transparência no mercado de ações brasileiro e mostra como os investidores respondem a graus adicionais de informações no longo prazo. Os resultados documentam que padrões mais elevados de governança resultam em retornos anormais de ações significativamente mais elevados no longo prazo, uma vez controlando para efeitos fixos de empresa e tempo. O impacto positivo aumentou após a crise financeira global, a microestrutura do mercado melhorou e o impacto no mercado é mais forte para empresas financeiramente saudáveis. As evidências sugerem que o compromisso com padrões mais elevados de governança corporativa compensou as empresas brasileiras no longo prazo. O segundo e o terceiro capítulos voltam a atenção para uma análise a nível de banco-firma, avaliando como os bancos reagem às investigações anticorrupção de duas maneiras distintas: diretamente às empresas afetadas (segundo capítulo) ou indiretamente às empresas não-afetadas (terceiro capítulo). Em outras palavras, o capítulo dois investiga se e como substanciais investigações anticorrupção envolvendo um conjunto de grandes empresas na economia brasileira afetaram seu crédito bancário e a qualidade de seus empréstimos. Os resultados indicam efeitos adversos no volume geral de crédito, levando a uma contração considerável do crédito e à deterioração dos prazos dos empréstimos para as empresas de construção civil envolvidas em esquemas de corrupção. Mais especificamente, as empresas mais afetadas recebem menos crédito, têm piores scores de crédito e exibem maiores provisões para perdas após o início das investigações. Esse efeito é menos pronunciado para empresas mais conectadas ao governo e com mais trabalhadores qualificados, enquanto é mais pronunciado para empresas com mais relacionamentos bancários. Os principais resultados são robustos a diferentes grupos de controle, 2 algoritmos alternativos de matching e uma à implementação de um controle sintético. O capítulo três, por outro lado, aborda potenciais efeitos colaterais no mercado, bem como a realocação direcionada a empresas comparáveis não envolvidas em qualquer investigação anticorrupção. Os resultados mostram que as empresas não afetadas recebem menos crédito dos bancos afetados, ou seja, aquelas instituições que exibem uma maior exposição de crédito às empresas envolvidas em escândalos de corrupção. Essa diminuição no crédito é menor para os tomadores existentes que têm vários relacionamentos bancários e vêm de estados economicamente mais fortes. Essas empresas também têm maior probabilidade de obter empréstimos com maturidades maiores e terem upgrade no score de crédito. Em contrapartida, novos tomadores de empréstimos politicamente conectados e do setor de construção têm maior probabilidade de obter crédito, assim como aqueles que são mais jovens e de estados economicamente mais fracos. Para além do exposto, as empresas não afetadas (tomadores de empréstimo existentes) com uma exposição maior aos bancos afetados reduzem o nível de empregabilidade e os salários no período pós-investigações e esse efeito se intensifica com o tempo. Os resultados são robustos a diferentes critérios de seleção para o grupo tratado e a diferentes janelas de eventos em torno do evento.


Descrição
Área do Conhecimento