O postulado da racionalidade e a nova economia institucional: a nova teoria da firma

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
1996
Orientador(res)
Silva, Marcos Fernandes Gonçalves da
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A Nova Economia Institucional e a Nova Teoria da Firma são relacionadas à Controvérsia Metodológica dos anos 40 e 50 e aos argumentos de seleção de lchian, Friedman e Becker. Embora os proponentes da Nova Teoria da Firma Williamson, Alchian & Demsetz, Fama, Jensen & Meck1ing) alegassem uma opção explícita pela utilização da racionalidade do agente individual - o homo oeconomicus eles 'deslizam' para uma racionalidade de sistema; reintroduzindo uma lógica stuacional poperiana. Além disso, expõem-se duas criticas à teoria dos custos de transação de WiIliamson: a de que ele constrói explicações 'funcionalistas', onde a emergência de uma instituição explicada pelas suas 'consequências benéficas' e'panglossianas', onde a eficiência de instituições é inferida de sua mera existência.


Descrição
Área do Conhecimento