Opções reais e a abertura de capital: aplicação no setor de construção civil no Brasil

Data
2018-02-07
Orientador(res)
Rochman, Ricardo Ratner
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

A crise do subprime no mercado norte americano em meados de 2008 trouxe grande volatilidade ao mercado de capitais global e se caracterizou por ser dado crédito em excesso a tomadores que não apresentavam garantias reais para estas operações. No entanto, até o surgimento de tal crise, o mercado brasileiro vivia um momento de grande expansão no setor imobiliário, impulsionado pelo bom momento econômico do país e pelos avanços no financiamento à habitação implementados pelos governos recentes, o que motivou diversas empresas do setor de construção civil a optar pela abertura de seu capital na bolsa de valores para financiar novos projetos e dar liquidez aos seus acionistas. O objetivo deste trabalho é avaliar as tomadas de decisão destas companhias pela abertura de capital baseado na teoria de opções reais, comparando os valores obtidos em suas avaliações como empresa pública e o valor da opção de abertura de capital utilizando o modelo binomial para incluir nestes cálculos as possibilidades de diversos cenários futuros de alta ou baixa do valor desta companhia. A Teoria de Opções Reais se demonstrou capaz não somente de realizar uma avaliação dos fluxos de caixa destas companhias mais completa decorrente das probabilidades nela utilizadas, como também nos trouxe que apesar das grandes variações de volatilidade ocorridas no período, as decisões de abertura de capital não se alterariam de forma relevante quando esta volatilidade foi bastante modificada.


Descrição
Área do Conhecimento