Associação entre ratings ESG e performance financeira de empresas da Europa versus BRICS

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2023
Orientador(res)
Santos, Edilene Santana
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Partindo de uma literatura que encontra resultados divergentes sobre se há associação entre indicadores financeiros e ESG (Environmental, Social and Governance) nas empresas, este trabalho avalia se a associação entre a performance financeira e a performance e disclosure ESG de empresas sediadas em países emergentes do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) se comporta de forma diferente quando comparada a empresas de países da Europa que possuem as maiores notas no índice de metas de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas – UN (SDG Index maior que 80). O Tobin´s Q é usado como proxy da performance financeira das empresas e os índices ESG da Refinitiv e da Bloomberg são usados, respectivamente, como proxy da performance e do nível de disclosure ESG das empresas. É utilizado um modelo de dados em painel, abrangendo as 200 maiores empresas de cada país nos últimos 10 anos (2012 a 2021), controlando para variáveis utilizadas na literatura. Os resultados indicam haver uma associação positiva significativa entre a performance financeira e os indicadores tanto de performance quanto de disclosure ESG das empresas dos BRICS; porém, o mesmo efeito não é visível nas empresas dos países da Europa com as maiores notas de desenvolvimento sustentável pela UN. Esses resultados sugerem uma diferença de comportamento das empresas quanto às práticas ESG: em países com elevadas notas de desenvolvimento sustentável, ESG parece constituir uma prática institucional, adotada de forma generalizada pelas empresas; já em países com menor nível de desenvolvimento sustentável, as práticas ESG das empresas estariam condicionadas a seu desempenho financeiro.


Descrição
Área do Conhecimento