Sustentabilidade além dos rankings: uma análise de fatores para medição da sustentabilidade na mineração

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022-05-27
Orientador(res)
Irigaray, Hélio Arthur
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo: O objetivo desta é identificar, sob a ótica dos profissionais que atuam na mineração, quais fatores são contemplados na estipulação de métricas de sustentabilidade e desempenho socioambiental na indústria minerária. Metodologia: O estudo, de natureza qualitativa, foi realizado por meio de uma pesquisa exploratória. Foram entrevistados 32 executivos entre os meses de fevereiro e abril de 2022, atuantes na indústria da mineração nos diversos territórios minerários do Brasil. A coleta de dados foi feita de forma virtual devido a restrições de locomoção e ao cenário da pandemia ocasionada pelo SARS-COV2. Realizou-se por meio de entrevistas semiestruturadas e observação não participante do ambiente. Posteriormente, as entrevistas foram transcritas e submetidas à análise de discurso. Resultados: Com base na literatura, trabalharam-se com três eixos temáticos (Compreensão, Ambição e Materialização) e, no campo, também foram identificadas seis categorias emergentes (Comunidade Emudecida, Interesses difusos, Ambidestria social, Tabu da transparência, Sucesso recortado e Perpetuidade Hoje). Ademais, nesta pesquisa, identificou-se que há uma negligência, não necessariamente intencional, quando na medição da sustentabilidade. Os rankings, as métricas, os relatórios e outras formas de divulgação de resultados de sustentabilidade são por vezes úteis e não têm eficácia para o que se propõe, servindo como sustentação de narrativas da sustentabilidade. Portanto, os rankings são incapazes de afirmar que uma empresa é sustentável ou não, mas são capazes de amparar uma narrativa sustentável que não pode ser verificada pela própria metodologia que gerou a narrativa. Identificou-se também que a medição da sustentabilidade deve partir de um protagonismo local sem negligenciar a natureza complexa dos territórios minerários. Limitações: Esta pesquisa é limitada à área do conhecimento da sustentabilidade na indústria da mineração e foi realizada no contexto das práticas sustentáveis das atividades minerárias no Brasil. Aplicabilidade do trabalho: Os resultados auxiliam na compreensão de fatores subjugados para desenvolvimento de ações sustentáveis tanto para as empresas quanto para os agentes públicos envolvidos. Os resultados também podem servir como facilitadores para o processo de tomada de decisão em múltiplas esferas da sociedade. Para as organizações, a pesquisa proporciona uma possibilidade de releitura das ações relacionadas à sustentabilidade, que, através de uma visão multifatorial, podem conhecer em maior amplitude as abordagens sobre sustentabilidade nas indústrias pares e, através de ações conjuntas, mitigar uma crise reputacional e de credibilidade potencializada por eventos recentes nesta indústria. Contribuição para a sociedade: Esta pesquisa pode proporcionar um melhor entendimento dos limites entre os entes que atuam na atividade minerária, contribuindo assim para a redução na assimetria da informação e para implementar ações que mitiguem os impactos que podem resultar de riscos de perda da biodiversidade, que afetam diretamente os bens comuns. Originalidade: A pesquisa oferece uma perspectiva diferente para a leitura da medição da sustentabilidade, movendo a régua para fatores subjugados e esquecidos por rankings que são ferramentas globais, utilizadas em uma atividade local. Há diversos estudos que envolvem a sustentabilidade e a mineração, porém, poucos autores se dedicaram a investigar essas narrativas para além das informações autodeclaradas que compõem os rankings, as metrificações e os relatórios gerados por conveniência e que integram o arcabouço literário acerca do tema. Uma pesquisa que questiona a aplicabilidade dos rankings e analisa os impactos das suas narrativas no terreno minerário ainda não havia sido realizada até o momento.


Descrição
Área do Conhecimento