Gestão de desempenho em supply chain: uma pesquisa qualitativa no mercado brasileiro

Data
2020
Orientador(res)
Vasconcellos, Luís Henrique Rigato
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Na execução da estratégia de redes, Supply Chain busca promover o alinhamento com as demais funções corporativas, para assim contribuir com o resultado das organizações. Tal atribuição aparece na qualidade dos processos operacionais, na capacidade de criação de valor e na adoção de boas práticas de conformidade econômica, social e ambiental. Neste trabalho aplicado, o objetivo é combinar mecanismos de medição do desempenho operacional, da avaliação financeira e de normas de conformidade, visando estabelecer um modelo particular de liderança estratégica em Supply Chain. As ferramentas de mercado abordadas são os modelos globais de referência Supply Chain Operations Reference (SCOR) e Global Reporting Initiative (GRI), além dos relatórios tradicionais de Balanço Patrimonial (BP) e Demonstração de Resultados do Exercício (DRE). Entrevistas em profundidade visam explorar o seguinte dilema: Como Supply Chain pode utilizar a gestão de desempenho nos processos operacionais, nos relatórios financeiros e em conformidade com as normas de conduta do mercado brasileiro?. Após a revisão da literatura, quatro proposições são apresentadas, ligando os elementos da teoria à coleta de evidências de pesquisa, seja na apuração dos indicadores SCOR e GRI presentes na amostragem, sinergia operacional resultante da interação de Supply Chain com as demais áreas, e apuração dos impactos da operação no BP e na DRE. Os dados qualitativos foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, realizadas em seis empresas atuantes no mercado brasileiro. Os resultados permitem concluir que essas organizações adotam a gestão de desempenho dentro de padrões de exigência globais. 65% das métricas utilizadas aparecem no modelo SCOR, e 100% na referência GRI. A apuração desses indicadores implica no uso de ferramentas de gestão visual, e resulta em ações colegiadas entre áreas. Além disso, foi verificada a relação entre métricas de Supply Chain e 12 contas contábeis do BP e da DRE.


Descrição
Área do Conhecimento