Uma terra sem lei? A regulamentação do lobby em Assembleias Legislativas

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022-12-01
Orientador(res)
Fonte, Felipe de Melo
Praça, Sérgio
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

O poder que interesses privados têm sobre o Estado é preocupação tão antiga quanto a própria política. Desde grandes sociólogos como Marx apontando a política como a sala de reunião da burguesia, passando ao senso comum afirmando que quem manda nos países são os bancos, até teorias conspiratórias apontando a existência de sociedades privadas e secretas que controlam os países. A influência do privado sobre o público de fato existe - é chamada de lobby - e este trabalho, em seu início, esclarecerá o que se pensa e o que de fato é essa atividade, mostrando através da história do nosso país sua atuação. Dadas as potencialidades negativas que de fato existem nos grupos de pressão, vários países tomaram a iniciativa de regulá-la, inclusive o Brasil por diversos PLs diferentes, mas que até então não prosperaram. Os aspectos jurídicos-legais da atividade, associados aos projetos de regulamentação já propostos serão também esclarecidos. Por fim, toda essa base será necessária para entender o que existe de regulação no nível estadual e como isso impacta o dia a dia da atividade lobista. Como em matéria de lei, o tema é de competência privativa da União, verificar-se-á os regimentos internos das Assembleias Legislativas do sudeste para alcançar esse objetivo. A pesquisa conclui pela multiplicidade de regulações (ou inexistência dessas, por vezes) no nível estadual e como isso não tem qualquer relação com a força da Casa Legislativa frente ao executivo.


Descrição
Área do Conhecimento