Paradoxos de gestão de mudanças: continuidades por meio de um programa de aprendizado pela ação

Data
2019-12-20
Orientador(res)
Faria, Alexandre de A.
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo – O objetivo desta pesquisa é investigar um programa de aprendizado pela ação em uma organização de desenvolvimento no Brasil, considerando o contexto de dinâmicas de resistência-conformidade em que a organização e o programa estão inseridos. Metodologia – O estudo, de natureza qualitativa com co-criação de dados, foi realizado por meio de entrevistas não estruturadas e semiestruturadas, pesquisas bibliográfica e documental, diários de campo, notas e observações dos participantes. Resultados – Diante de um momento de crise, em que houve necessidade de romper com o modelo de pensamento vigente, o aprendizado pela ação e a reflexão crítica aparecem como alternativas para desafiar teorias dominantes e contradizer os discursos decoloniais e reformista do gerencialismo. Em analisando o Mini IMPM sob a perspectiva contextualista e do pensamento paradoxal, é possível entender as dinâmicas de mudança-continuidade presentes, mas até então veladas, como se deu a construção do programa e o quanto foi importante para catalisar debates e provocar impacto. Limitações – Esta pesquisa qualitativa focada em dinâmicas concretas não possibilita à pesquisadora chegar a conclusões generalizáveis. O fato de a pesquisadora trabalhar na organização objeto do estudo é tratado como um paradoxo, pois tanto permite maior acesso e imersão total na organização, como restringe, uma vez que podem ocorrer influências na coleta de dados dos entrevistados e existe alguma probabilidade de utilização de critérios de seletividade quanto ao conteúdo de dados empíricos. Contribuições – Fornecer subsídios para o enriquecimento de discussões sobre alternativas à Administração e Gestão do Desenvolvimento por meio de uma perspectiva decolonial.


Descrição