Com registros indeferidos, candidatos ganham, mas não levam

Data
2016-10-04
Orientador(res)
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Quando a apuração terminou no domingo, dezenas de candidatos a prefeito Brasil afora descobriram que conquistaram votos suficientes para ser eleitos, mas, apesar disso, ainda não sabem se poderão assumir o cargo. Eles estão com os registros de candidatura indeferidos e aguardam julgamento de seus recursos nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há cidades em que não há definição se haverá segundo turno, como é o caso de Nova Iguaçu e Belford Roxo, na Baixada Fluminense, dois grandes colégios eleitorais do Rio. Em outras, eleitores ainda aguardam confirmação de quem são os postulantes que seguem na disputa. A votação dos candidatos indeferidos apareceu zerada no sistema de apuração do TSE. Eles só sabem o número de votos que receberam porque o dado é divulgado em paralelo. Somente no Estado do Rio, dez candidatos a prefeito teriam votos suficientes para ocupar as prefeituras em 1º de janeiro do ano que vem, no entanto, precisam aguardar julgamento.


Descrição
Área do Conhecimento