A gestão do modelo de negócios de empresas multinacionais de países emergentes

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2017-03-21
Orientador(res)
Fleury, Maria Tereza Leme
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Em geral, uma empresa multinacional possui um portfólio de modelo de negócios, uma vez que suas subsidiárias no exterior não podem simplesmente copiar o modelo da matriz. A literatura de modelo de negócios destacou a complexidade desse tipo de organização, mas não desenvolveu estudos acerca das operações internacionais. Neste trabalho busca-se compreender quais as divergências entre esses modelos ao redor do globo e de que modo a matriz gerencia mais de um modelo de negócios ao desenvolver a capacidade de ambidestria. Assim, o intuito é identificar alguns elementos organizacionais, bem como analisar a rede em que a empresa está inserida no exterior, que, em justaposição, podem determinar a replicação, renovação ou até mesmo a inovação no modelo de negócios. Para isso, foi desenvolvido um modelo teórico e sugeridas algumas proposições com base na literatura para avaliar o fenômeno. O contexto empírico se estrutura a partir de empresas multinacionais brasileiras, 17, em número mais preciso, onde foram entrevistados 40 executivos, tanto na matriz quanto em suas subsidiárias no exterior. Ainda, a informação foi triangulada com diversos tipos de dados secundários, contabilizando mais de 300 documentos sobre as empresas em questão. Posteriormente, selecionaram-se quatro casos para fazer a análise em profundidade por meio de estudo de caso múltiplo. Os resultados revelaram que as multinacionais brasileiras podem utilizar mais de uma ferramenta para padronizar os procedimentos organizacionais e compartilhá-los por meio de sistemas on-line e treinamentos pessoais. Contudo, o ambiente país de destino (como as instituições locais, as pessoas e os consumidores) estimula algumas adaptações no modelo original. Logo, as empresas criaram mecanismos de separação – espacial, temporal e contextual – para gerenciar concomitantemente diferentes modelos de negócio, tentando integrar a cultura local em suas operações. Sendo assim, este estudo visa contribuir para a literatura em duas formas: (i) insere na perspectiva de negócios internacionais a análise do modelo de negócio de empresas multinacionais, o que pode auxiliar no conhecimento sobre a relação entre matriz e subsidiárias; e (ii) explora, na literatura de modelo de negócios, o conceito de portfólio de modelo de negócios, apresentando que processo de replicação e renovação devem ser analisados por subsidiária no exterior.


Descrição
Área do Conhecimento