Bilinguismo no ensino infantil privado: tendências e impactos na dinâmica das escolas e no perfil dos professores

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2019-11-22
Orientador(res)
Goia, Marisol Rodriguez
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Objetivo – Este trabalho tem como objetivo investigar, no contexto brasileiro, a evolução, tendências e impactos do bilinguismo no ensino infantil privado, decorrentes da expansão do mercado de Educação Bilíngue nacional. Metodologia – Realizou-se uma pesquisa do tipo exploratória, de natureza qualitativa. A coleta de dados foi feita por meio de entrevistas presenciais, com a utilização de roteiro semiestruturado, envolvendo representantes de cinco escolas de Educação Infantil, autodenominadas bilíngues, do município do Rio de Janeiro. As entrevistadas ocupavam cargos de direção, coordenação pedagógica ou coordenação bilíngue dos estabelecimentos. De forma complementar, procedeu-se ao levantamento no Google sobre as principais empresas especializadas em Educação Bilíngue. O tratamento dos dados foi realizado por meio da técnica de análise de conteúdo e as informações coletadas foram categorizadas em três eixos principais: parcerias entre escolas privadas de Educação Infantil e empresas especializadas no ensino bilíngue; o profissional de educação bilíngue; e a dinâmica das relações escolares. Resultados – Os resultados do estudo apontam para a expansão das políticas de internacionalização da escolarização para os níveis mais iniciais da educação, que tem transformado e movimentado o mercado educacional de modo a atender as novas demandas das classes médias e altas. Em virtude disso, novas relações têm se estabelecido no ambiente escolar, com a forte intervenção na gestão escolar de institutos de idioma e empresas especializadas em Educação Bilíngue. Os dados da pesquisa apontam que o nível de sofisticação exigido pelas escolas para o profissional de Educação Bilíngue passou para um patamar muito elevado, gerando um descolamento entre a formação acadêmica proporcionada pelos cursos de Pedagogia e as demandas do mercado escolar bilíngue. Verificou-se, ainda, a forma como as escolas bilíngues infantis estão reconfigurando as relações entre os professores, dada as melhores condições de remuneração, prestígio e competitividade ofertadas aos profissionais que atuam por meio da língua inglesa frente aos profissionais que atuam por meio da língua portuguesa. Limitações – Esta pesquisa limitou-se a investigar o processo de expansão do bilinguismo no ensino infantil sob a ótica das escolas. Pesquisas futuras podem contribuir com essa análise a partir da perspectiva dos institutos de idioma e das empresas especializadas em Educação Bilíngue. A dificuldade de acesso às escolas com o perfil analisado também foi um fator limitante da pesquisa, restringindo o universo das escolas pesquisadas. Contribuições práticas – A principal contribuição deste estudo se encontra no entendimento dos desafios, oportunidades e efeitos decorrentes de uma nova tendência do mercado de Educação, especialmente nos estabelecimentos privados, que vêm se adaptando para atender a uma demanda de internacionalização na escolarização das crianças. Contribuições sociais – Este trabalho contribui para a discussão sobre o descompasso entre as políticas de democratização do acesso da população ao ensino superior e as demandas evidenciadas no mercado educacional atual. Indica-se a dificuldade de absorção, por esse mercado, dos profissionais recém-formados, o que agrava as condições de desigualdade de oportunidades para as camadas mais baixas da população. Originalidade – A pesquisa lança um olhar ainda pouco explorado sobre o processo de introdução do bilinguismo em um nível de ensino cada vez mais precoce, voltado a crianças de 0 a 5 anos. Por se tratar de um fenômeno recente, ainda há poucos estudos que abordem esse tema no campo da Administração, o que torna o objeto da pesquisa um campo promissor a ser investigado.


Descrição
Área do Conhecimento