Indicadores de resultados e desempenho em cadeias de suprimentos humanitárias: uma sistematização para bancos de alimentos

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-06-15
Orientador(res)
Monzoni, Mario
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo

Considerado direito fundamental, o acesso à alimentação consta na Declaração Universal dos Direitos Humanos proclamada na Assembleia Geral das Nações Unidas de 1948. Com o ritmo de crescimento da população mundial, em 2050 seremos 7,5 bilhões de pessoas habitando o planeta, o que nos leva à uma discussão urgente sobre as medidas que possam garantir o acesso de alimentos à população. Ao mesmo tempo vivemos um grande paradoxo, pois desperdiçamos quase um terço dos alimentos produzidos em um mundo onde 820 milhões de pessoas sofrem de subnutrição crônica. Deste modo, garantir a segurança alimentar não deve concentrar-se somente no crescimento da oferta, mas também no acesso aos alimentos. A recuperação e a redistribuição de alimentos oriundos do desperdício é uma prática adotada em diversos países como forma de promoção deste acesso e, no Brasil, ela também é operacionalizada pelos bancos de alimentos. Promover visibilidade ao trabalho dos bancos perante a sociedade civil, de forma a estimular sua valorização e expansão foi o contexto utilizado para este trabalho aplicado. Para tanto, por meio de análise de conteúdo documental, realizou-se a identificação e a sistematização de um conjunto de indicadores de resultados e desempenho para sistemas de redistribuição de alimentos via bancos e, em seguida, a verificação da sua aplicabilidade com o cruzamento dos dados obtidos de quatro estudos de caso. Ao todo, foram identificados 32 indicadores de resultados e 8 indicadores de desempenho, sendo que os mais citados e utilizados nos casos práticos refletem os resultados do objetivo primário dos bancos: captar a maior quantidade de alimentos, do maior número de doadores possível, atendendo ao maior número de pessoas e instituições socioassistenciais. Além disso, a grande maioria dos indicadores de resultados e desempenho encontra-se na dimensão social, evidenciando seu forte componente social e, de certa forma, mostrando como os componentes econômicos e ambientais ficam à margem. Apenas 34% dos indicadores são utilizados por todos os bancos dos estudos de caso, mostrando a oportunidade de utilização de indicadores de maneira mais uniforme pela rede de bancos de alimentos do país. O trabalho de sistematização desses índices permitiu a organização dos dados em categorias, variáveis e dimensões, de forma a tornar possível a sua disposição final em um formato de framework. Assim, este trabalho aplicado fornece um conjunto de indicadores de resultados e desempenho para bancos de alimentos, dispostos de uma forma única, visual e prática, deixando o convite para a sua utilização imediata.


Descrição
Área do Conhecimento